Intel revela Project Alloy para realidade virtual

InovaçãoVestíveis

No kick-off do Intel Developer Forum, em São Francisco, a Intel anunciou várias novidades e updates em relação ao seu alinhamento de produtos. Um dos mais interessantes é no sector da realidade virtual.

Chama-se Project Alloy e é uma solução de realidade virtual tudo-em-um que recorre à tecnologia Intel RealSense. O Project Alloy será oferecido enquanto plataforma aberta em 2017 – ainda sem data concreta – e  inclui “novas experiências imersivas” graças à tecnologia Intel RealSense, que são optimizadas para utilização em realidade virtual.

Esta é precisamente a tecnologia que tem dado nas vistas na última geração de drones, dando-lhes a capacidade de detetarem, reconhecerem e evitarem obstáculos.

A novidade foi apresentada pelo CEO da Intel, Brian Krzanich, na apresentação de arranque do evento. Uma das principais características é que o aparelho contém a sua unidade de processamento, o que permite uma experiência em realidade virtual independente (untethered). O aparelho, tal como os drones, consegue evitar colisões e deteta obstáculos, para que o usuário possa explorar o espaço à sua volta. Mas não o faz com sensores: é tudo graças às câmeras e tecnologia RealSense.

Por outro lado, o Project Alloy permite uma experiência de “realidade misturada” (a Intel não lhe chama realidade aumentada), em que o usuário pode ver pessoas e paredes do mundo real, ao mesmo tempo que interage com a realidade virtual.

A Intel anunciou ainda que está a colaborar com a Microsoft para optimizar conteúdos baseados em Windows para aparelhos de realidade virtual com “Intel inside”, como é o caso do Alloy.

Tal como referido antes, o hardware será aberto e haverá API disponíveis para o ecossistema de programadores. A ideia é que vários criadores e empresas criem os seus próprios óculos de realidade virtual com base no design do Alloy e, claro, da arquitetura Intel.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor