Oi diz que diretor jurídico ainda não foi intimado em processo de fraude

EmpresasNegóciosOperadorasRedes

O Ministério Público do Rio Grande do Sul apresentou a denúncia acusando o diretor e quatro advogados por fraudes que lesaram mais de 27 mil clientes da Oi.

A denúncia foi recebida pela 3.ª Vara Criminal de Passo Fundo/RS na última sexta-feira.

Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários na noite desta quarta, 24, a Oi diz ter questionado seu diretor jurídico “imediatamente após tomar conhecimento das notícias na imprensa”, mas ele alega não ter sido intimado “acerca do ajuizamento de uma suposta ação penal sobre o tema mencionado nas notícias”. O diretor disse ainda já ter prestado todos os esclarecimentos solicitados.

A Oi reiterou que acórdãos da 15a Câmara Cível da Comarca de Porto Alegre já decidiram pela “ilegitimidade passiva da Oi em ações indenizatórias que tratavam da matéria referida nas notícias”, mas solicitou um relato fundamentado à auditoria interna da companhia sobre o caso


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor