Serviços na nuvem pública mais que duplicam até 2020

CloudIAAS
0 1 Sem Comentários

Um novo update ao Worldwide Semiannual Public Cloud Services Spending Guide da IDC mostra que as receitas mundiais provenientes de serviços na nuvem pública vão atingir mais 195 bilhões de dólares em 2020.

É um volume muito considerável, que representa mais do dobro dos 96,5 bilhões que serão registados até ao final de 2016. Em termos de crescimento anual, os serviços na nuvem pública irão recrudescer a 20,4% ao ano.

Segundo a IDC, o software na cloud representou 83,7% do total das receitas na nuvem pública em 2015, sendo que o restante foi para infraestrutura como serviço (IaaS). Software na cloud abrange a capacitação de produtos na nuvem em três mercados chave: aplicações como serviço, software de infraestrutura como serviço e desenvolvimento e implementação de aplicações.

Apesar da discrepância, é no IaaS e no PaaS (plataforma como serviço) que as receitas vão crescer mais rapidamente.

“O software na cloud vai ultrapassar rapidamente a distribuição de software tradicional nos próximos cinco anos, crescendo três vezes mais que o mercado global e tornando-se um catalisador significativo de incremento para todos os mercados de software funcional”, explica Benjamin McGrath, analista de modelos de negócio e SaaS. “Em 2020, cerca de metade de todas as aquisições de software empresarial será de software preparado com serviços, e o software na nuvem irá constituir mais de um quarto das vendas.”

As indústrias que estão a liderar os gastos em serviços na nuvem pública são a manufatura, banca e serviços profissionais, que representam quase um terço das receitas em 2016. As indústria que verão o maior incremento são mídia, telecomunicações e varejo.

“O cloud computing está a quebrar barreiras tecnológicas tradicionais, à medida que líderes de Núnegócio e as suas organizaçoes de TI dependem mais da nuvem para distribuir de forma flexível os recursos de TI com menores custos e maior rapidez”, complementa Eileen Smith, diretora do programa de Customer Insights & Analysis.  Isto levará as organizações a serem mais ágeis na adaptação às mudanças do mercado e a tomarem mais riscos, visto que já não são limitadas por sistemas de legado.

Sem surpresa, os EUA são o maior mercado para serviços na nuvem pública, representando quase dois terços das receitas. Segue-se a Europa Ocidental e a Ásia-Pacífico, excluindo o Japão. A América Latina e a Ásia-Pacífico com Japão terão o maior crescimento no período em causa – mas todas as regiões vão subir.

O Worldwide Semiannual Public Cloud Services Spending Guide quantifica as compras de cloud computing por tipo de nuvem para 20 indústria em 54 países.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor