Entrevista GX26: “todas as empresas têm de fazer uma transformação digital”

EmpresasNegócios
0 3 Sem Comentários

Conversamos com Nicolás Jodal, presidente e CEO da GeneXus, durante o 26º Encontro GeneXus Dream Digital que termina hoje em Montevidéu. O GX26 abordou temas como as últimas tendências em realidade virtual, tecnologia cognitiva e Internet das Coisas.

em Montevidéu

Qual a principal mensagem que a Genexus quer deixar com esse evento?

A mensagem é muito clara, é de transformação digital. O que eu acho é que todas as empresas hoje têm de fazer uma transformação digital, tem que ter uma via digital muito forte quase tão forte como a sua presença física. Acho que a diferença do ano passado para esse é que agora as empresas estão verificando que é o momento de fazer essa mudança. Agora tem mesmo de fazer. Se você está vendo que o está acontecendo com a Uber e AirBnb que são modelos de negócio diferentes, percebe que agora é o momento de fazer a transformação.

Tendo em conta a aposta na integração com a plataforma SAP Hana. Quais os resultados que se espera com esta aposta? 

Para nós é um mundo incrível que está vindo com SAP Hana, acho que é uma base de dados bem interessante e que a nossa ferramenta de desenvolvimento pode ajudar muito a comunidade SAP a desenvolver rapidamente aplicativos para SAP Hana. Se você tiver que programar à mão vai ser bem mais difícil.

E em relação ao aumento de vendas?

Nós somos uma empresa pública e isso é uma grande vantagem porque não temos de fazer previsões do futuro. Se você estiver cotado na bolsa, você têm de prever quanto vai vender mas nós jamais fazemos previsões, tentamos fazer o melhor possível e o mercado dirá. De qualquer forma, acho que vai ser uma área de negócio muito importante para nós.

Você pode falar como é que a crise no Brasil e no mercado brasileiro afetou as vendas da Genexus?
Para nós, por exemplo, o ano passado foi um momento de crise mas felizmente este ano está vindo outra situação do Brasil, bem melhor do que o ano passado. Eu acho que um ponto interessante é o desenvolvimento tecnológico e isso tem que continuar.

Você disse que a GeneXus não faz muitas projeções mas como é que vocês olham para o mercado brasileiro daqui para a frente?

Acho que vai crescer sem dúvida. Já estamos a ter um ano melhor, 2016 está sendo um ano muito melhor que 2015 e isso vai continuar.

E 2017? 

Se vir temos o negócio de SAP, temos o negócio de fazer apps e o tema da cloud, eu acho que vai crescer bastante em 2017.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor