Falha em bateria provoca recall global do Samsung Galaxy Note 7

MobilidadeSmartphones

Fabricante sul-coreana irá recolher todos os smartphones da linha Galaxy Note 7 por conta de risco de explosão na recarga do aparelho. Foram confirmados 35 casos de falhas no mundo. Vendas estão suspensas em todo o mundo.

A Samsung emitiu um comunicado de recall nesta sexta-feira, 2, para todos os smartphones da linha Galaxy Note 7, seu mais novo lançamento que havia chegado ao mercado em 9 de agosto. Além de recolher e trocar todos os aparelhos já vendidos, a fabricante suspendeu as vendas em cerca de dez mercados, incluindo Coreia do Sul e Estados Unidos por conta do risco de explosão do aparelho durante a recarga de bateria.

Nos últimos dias, começaram a surgir por todo o mundo dezenas casos de explosões e combustão do aparelho em todo o mundo. Em nota, a Samsung confirmou 35 ocorrências em nível global até a última quinta, dia 1º. A estimativa é de que haja 24 baterias afetadas para cada milhão de aparelhos no mercado.

Esse revés atrasará o lançamento do Note 7 no Brasil – o cronograma original previa o lançamento para esta primeira quinzena de setembro, ao preço de R$ 4.299.

A Samsung informou que está realizando “uma inspeção completa para identificar possíveis baterias afetadas” e disse reconhecer “o inconveniente que esta situação pode causar, mas é muito importante que sigamos este processo com vista a garantir que a Samsung continue a fornecer produtos da mais alta qualidade aos nossos clientes. Estamos trabalhando de forma muito próxima com os nossos parceiros para garantir que esta fase de substituição aconteça da forma mais conveniente e eficiente possível”.

O Galaxy Note 7 era a grande aposta da Samsung para concorrer com o iPhone 7, da Apple, que será apresentado ao mercado no próximo dia 7 de setembro.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor