Garmin cresce 5% no segundo trimestre

InovaçãoVestíveis
0 0 Sem Comentários

A Garmin, especialista em soluções de navegação por satélite, registrou um crescimento de 5% no segundo trimestre de 2016, terminado em 25 de junho.

A companhia atingiu US$812 milhões em receita total, sendo que as áreas de outdoor, fitness, aviação e marítima foram responsáveis por um crescimento conjunto de 20%. Estes segmentos de negócio contribuíram com 70% para o total de receitas, numa altura em que a Garmin está reforçando sua linha de vestíveis.

“Verificamos bons resultados no segundo trimestre de 2016, altura em que cada segmento revelou um desempenho sólido”, comenta Cliff Pemble, presidente e CEO da Garmin Ltd. “As áreas de fitness e outdoor foram responsáveis por consideráveis crescimentos de receitas e de lucros, em parte sustentadas pelo aumento da nossa oferta no segmento de vestíveis”, sublinha o executivo. Esse crescimento se estendeu às áreas de aviação e marítimo, e o segmento auto continua se assumindo como uma sólida base de contribuição de lucro no negócio total.

“Estou muito satisfeito com o desempenho geral na primeira metade de 2016 – uma performance que nos dá a confiança necessária para enfrentarmos este ano com muito otimismo”, completa.

No segmento de fitness, o crescimento de receitas foi em torno de 34%, em parte alimentado pelos vestíveis. Durante o trimestre, a Garmin iniciou a venda de vivoactive HR e vivofit 3, do relógio Forerunner 735XT, o monitorizador de atividade com GPS vivosmart HR + e o relógio analógico vivomove.

Em outdoor, o crescimento de receitas foi de 23% suportado pelos vestíveis e pela contribuição dos produtos da recém-adquirida DeLorme. O Approach X40 começou a ser comercializado neste trimestre, gerando uma resposta positiva. A empresa também alargou sua linha de produtos portáteis, com a apresentação da série de GPS Oregon 700 com uma antena GPS redesenhada, notificações inteligentes e uploads automáticos.

No mercado de aviação, que abrandou de forma global, a empresa registrou uma subida de 6%. Essa performance se deve ao crescimento em vendas OEM, assim como dos sistemas Automatic Dependent Surveillance Broadcast (ADS-B). Já no marítimo, a melhoria foi de 8%, alimentada pelo lineup de plotters cartográficas, sistemas de identificação de cardumes e sistemas de entretenimento.

Por fim, más notícias no setor automóvel: decréscimo de 18%. Esse resultado se dever à contração do mercado PND e às consequências causadas pelo decréscimo de receitas associado a alguns produtos OEM neste segmento. “Continuamos a desenvolver produtos em parceria com fabricantes do mercado automóvel e fomos recentemente reconhecidos no 2016 Beijing Auto Show como responsáveis pela solução Original Equipment Digital Video Recorder (OE DVR) instalada de fábrica no novo Peugeot 3008”, sublinha a companhia.

Para 2016, a expectativa é de US$2,9 bilhões em receitas, garantidas pelos segmentos de outdoor e fitness.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor