Indústria 4.0 e IoT: Bosch e SAP anunciam parceria estratégica

CloudInovação
0 110 Sem Comentários

A Bosch e a SAP firmaram um acordo de parceria estratégica e tecnológica, com o objetivo de interligar suas plataformas de Internet das Coisas (IoT) e Indústria 4.0.

As empresas querem expandir sua colaboração em tecnologias cloud e soluções de software, criando uma abordagem conjunta para acelerar processos logísticos e de fabrico. O foco está na indústria 4.0 e IoT. 

“De forma a fazer ainda um melhor uso do grande potencial que a indústria conectada representa, as empresas internacionais devem cooperar, como nunca, de forma ainda mais estreita e basear essa cooperação em padrões abertos”, referiu Volkmar Denner, CEO da Bosch, no momento da assinatura do memorando de entendimento.

Bernd Leukert, responsável pela área de produto e inovação da SAP, sublinhou a importância de as empresas se concentrarem em suas principais competências, aliando-se a outras. 

Na prática, a parceria permitirá que os clientes utilizem a base de dados SAP HANA na cloud de IoT da Bosch. O objetivo é processar grandes quantidades de dados para os aplicativos IoT em tempo real.

Ademais, a Bosch e a SAP trabalharão de forma a combinar no futuro o seu conhecimento de software e de cloud. Os micro serviços IoT da Bosch passarão a estar disponíveis na SAP HANA Cloud Platform, como forma de conectar diferentes dispositivos e componentes. Isso permitirá uma conectividade segura e mais eficiente em veículos, maquinaria de fabrico, ou ferramentas, com diversas e, preferencialmente, plataformas abertas. 

Por exemplo, chaves de fendas sem fios conectadas podem relatar a sua localização ao sistema de produção, que pode depois selecionar o torção apropriado a cada tarefa. O resultado é um aumento da eficiência na produção.

“Para implementarmos soluções de IoT e Indústria 4.0 universalmente, necessitamos de padrões e arquiteturas de referência,” afirma Denner. Sobre o tema da padronização, Denner e Leukert manifestaram seu apoio a uma coordenação estreita, orientada à internacionalização, com o Industrial Internet Consortium (IIC) e com a plataforma da Indústria 4.0 baseada na Alemanha. O objetivo é instituir um conjunto de condições padronizadas que apoiará a interoperabilidade das máquinas no universo industrial.

“Redes experimentais conjuntas são uma abordagem comprovada e fiável para alcançar esse objetivo, com parceiros a trabalhar de forma articulada nos testes de interação de sensores, máquinas, software e tecnologia cloud e daí derivar os necessários padrões”, referiu Leukert.

As empresas planeiam ainda desenvolver soluções em áreas como a veiculos autônomos e conectados. Esse processo produz uma grande quantidade de informação que precisa ser avaliada rapidamente e de forma fiável. “As bases de dados e as tecnologias de plataforma são pilares fundamentais na construção de novas soluções na Indústria 4.0 e na Internet of Things. Gostaríamos de colocar estes pilares estruturais à disposição dos clientes, parceiros e utilizadores de todo o mundo”, concluiu Leukert. 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor