Microsoft recorre a data centers na Alemanha para garantir privacidade na Europa

CloudData CenterEspionagemNegóciosRegulaçãoSegurança
0 0 Sem Comentários

Microsoft Cloud Germany agora está hospedada em data centers da T-System Internacional, uma empresa independente subsidiária da Deutsche Telekom, o que torna mais difícil a quebra de privacidade dos dados por parte do governo dos Estados Unidos.

Como uma empresa sediada nos Estados Unidos, a Microsoft é obrigada a cumprir certas regras impostas pelo governo norte-americano, incluindo o fornecimento de dados de clientes a autoridades governamentais, como a NSA, mesmo que estes estejam hospedados fora dos EUA. Para minimizar o risco de quebra de privacidade de seus clientes na Europa, a gigante de Redmond começa a oferecer seus serviços em nuvem Azure a partir de dois data centers na Alemanha da T-System, uma empresa independente, subsidiária da Deutsche Telekom, e só poderá acessar os dados dos clientes armazenados ali mediante autorização expressa do cliente e da administradora T-Systems.

Isso adiciona outra camada de dificuldade para que agências de segurança dos Estados Unidos tenham acesso a dados dos clientes da Microsoft, já que os dados estão sob responsabilidade da empresa alemã. De quebra, a Microsoft também atende às demandas de privacidade de dados exigidas pelo governo do país europeu.

Em nota no blog Microsoft, Takeshi Numoto, vice-presidente de cloud e mercado corporativo, descreve o modelo dos novos data centers como “o primeiro do tipo em resposta às necessidades dos consumidores”.

Numoto destaca que a nova oferta de cloud atende aos princípios de Trusted Cloud da Microsoft para segurança, privacidade, compliance e transparência e acredita que os serviços do Microsoft Cloud Germany “criam mais oportunidades para inovação e crescimento econômico para parceiros altamente regulados e clientes que operam na Alemanha, na União Europeia e na Associação de Livre Comércio Europeu”.

Com os serviços agora na Alemanha e a recém lançada operação no Reino Unido no início do mês, a Azure agora conta com operações de nuvem em 30 regiões. Até o fim do ano os serviços alemães receberão previews do Office 365 e Dynamics 365, com implementação completa das duas soluções até a metade de 2017.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor