Serviços de carros conectados gerarão 98% do tráfego M2M

Inovação

Uma nova pesquisa da Juniper Research indica que os serviços de telepática e info-entretenimento dos carros conectados irão gerar 98% de todo o tráfego de dados M2M em 2021. É uma explosão significativa do segmento.

A pesquisa, contida no white paper “The Future of M2M”, indica que serviços como o CarPlay da Apple e o Android Auto da Google irão gerar enormes quantidades de tráfego celular M2M nos carros conectados. Durante os próximos cinco anos, esses serviços representarão quase a totalidade desse tráfego mundial.

O estudo “M2M: Strategies & Opportunities for MNOs, Service Providers & OEMs 2016-2021” refere que aplicações com uso intensivo de dados, como rádio através de internet, streaming de música e serviços de informação vão gerar 6,000 Petabytes por ano – um petabyte é um milhão de gigabytes, então esse é um volume incrível. Os cartões SIM 4G para carros vão permitir updates “over the air.”

V2V para carros autônomos

Tem outro aspeto nessa explosão M2M: será essencial para o desenvolvimento de sistemas de carros autônomos. A Juniper falar da tecnologia celular V2V (veículo a veículo), que será central para o mercado nos próximos anos.

Os operadores terão de assegurar que suas redes aguentarão o aumento do tráfego de dados, especialmente em áreas urbanas. Os sistemas de cidades inteligentes, como estacionamento  inteligente, irão aumentar essa pressão no tráfego.

A pesquisa indica que módulos M2M que consomem menos dados serão adotados rapidamente em verticais como saúde, agricultura e domôtica.

“O mercado M2M oferece uma alternativa em relação à quebra de receitas de voz e mensagens tradicionais”, refere o autor da pesquisa, Sam Barker. “Os operadores estão agora tentando capitalizar no crescimento do M2M.” Todavia, os operadores de rede terão de oferecer mais que conectividade, juntando serviços com mais valor a seus clientes.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor