SES encomenda à Thales um satélite de alta capacidade para as Américas

MobilidadeNegóciosOperadorasRedes

SES-17 será um High Throughput Satellite (HTS), uma arquitetura flexível de alta capacidade para prover serviços de banda larga para regiões de alta demanda nas Américas. SES também anunciou parceria com a Thales para o serviço FlytLive de entretenimento e conectividade em aeronaves comerciais.

A operadora de satélites SES encomendou à Thales Alenia Space a construção do SES-17, um satélite de alto rendimento com arquitetura High Throughput Satellite (HTS) para prover de serviços de conectividade de alta capacidade em banda Ka nas Américas. A posição orbital do SES-17 ainda não foi definida, mas a expectativa é de que seja lançado em 2020. O satélite também terá capacidade em banda Ku e com beans em banda Ka poderá oferecer serviços móveis de conectividade para aviação comercial e embarcações, por exemplo

O SES17 será fabricado sobre uma versão totalmente elétrica da plataforma Spacebus NEO, da Thales Alenia. Ele pesará mais de seis toneladas métricas, com uma capacidade de potência superior a 15 kW, vida útil de 15 anose terá cerca de 200 feixes spot de diferentes tamanhos para cobrir os corredores de dados de maior demanda na região que inclui além das Américas o Oceano Atlântico.

A SES também fechou uma parceria comercial com a Thales para oferta do FlytLIVE, um serviço de entretenimento on-demand e também com canais de TV ao vivo, além de conectividade a bordo de aeronaves comerciais, para a América do Norte, América do Sul, Caribe, México e Oceano Atlântico. O FlytLIVE deve ser lançado em 2017 utilizando dois satélites multi-beam de banda Ka da SES, já existentes.

Para Karim Michel Sabbagh, presidente e CEO da SES, o SES-17 “fortalecerá ainda mais nossas capacidades de rede para fornecer serviços de conectividade de ponta. Ele é feito sob medida para clientes que exigem soluções flexíveis, escaláveis, resilientes e desenhadas para o futuro no setor aeronáutico, e que também atenda outros exigentes mercados de dados”, disse em nota à imprensa. “Estamos desenvolvendo um satélite otimizado com exclusividade para o mercado de aviação e mobilidade em movimento rápido. Isto nos permitirá oferecer aos clientes da companhia aérea uma solução simples e conectividade eficiente com desempenho inigualável”, pontua Patrice Caine, presidente do conselho e CEO do Thales Group.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor