Anatel aprova TAC de R$ 4,87 bilhões da Telefônica/Vivo

OperadorasRedesRegulação

Acordo que troca multas aplicadas à operadora brasileira por investimentos determina que nos próximos 4 anos a Telefônica/Vivo leve ultra banda larga a 100 municípios, amplie seu backbone e rede de suporte em 7,2 mil km, leve o 4G a 152 municípios, instale 3G onde só há 2G e atualize toda a sua planta de orelhões.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou na quinta-feira, 27, o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que prevê investimentos do Grupo Telefônica/Vivo de R$ 4,87 bilhões. O acordo, que troca as multas aplicadas à operadora brasileira por investimentos em infraestrutura, já foi aprovado pelo conselho diretor da agência e agora segue para aprovação do Tribunal de Contas da União (TCU).

Pelo acordo, nos próximos 4 anos, a Telefônica/Vivo deverá levar infraestrutura de ultra banda larga (notadamente fibra) a 100 novos municípios, dos quais 35 dentro do Estado de São Paulo (sua área de concessão) e 65 fora do Estado; ampliar o backbone, rede de suporte a telefonia fixa e de transmissão de dados em 7,2 mil km; atender 152 municípios com cobertura móvel de 4G; instalar 3G em municípios onde há unicamente 2G; e deverá também atualizar em 100% a planta de Telefones de Uso Público (TUPs), os populares orelhões.

A Anatel exigiu ainda o investimento em sistemas integrados para que os usuários possam ser atendidos online em suas demandas de serviços fixos de voz e dados e de serviços móveis. A operadora deverá criar ainda, no prazo de seis meses, uma ouvidoria para atendimento das solicitações dos usuários.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor