Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de SP escolhe Level 3

CloudData CenterEmpresasNegócios
0 0 Sem Comentários

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo, CREA-SP, escolheu a Level 3 Communications para hospedar os sistemas de registro e gerenciamento de suas atividades.

O objetivo do CREA-SP, o maior conselho de fiscalização de exercício profissional da América Latina, era  atualizar a tecnologia de legado. A Level 3 foi selecionada para hospedar e armazenar o sistema de cadastro CREANet e a ferramenta Documentum, que possibilita o gerenciamento das atividades de atendimento em ambiente web do conselho, através de um processo licitatório.

O contrato contempla uma conexão protegida de Lan-to-Lan, internet, backup e serviços de instalação, configuração, monitoramento, gerenciamento e manutenção.

“Com a contratação do projeto da Level 3, que é uma empresa líder de mercado e que fornece serviços de alta confiabilidade, conseguimos atingir a nossa meta de modernização de nossa infraestrutura tecnológica, que era um projeto estabelecido pela Presidência”, adianta Erick Mendes, gerente de informática do CREA-SP. “Dessa maneira, o CREA-SP deu um salto importante na qualidade do atendimento aos clientes e aos nossos profissionais”, sublinha o executivo.

A solução técnica inclui rede corporativa de computadores com serviços de virtualização, backup, serviços de segurança, monitoramento, administração de servidores virtuais e de nuvem e uma LAN-to-LAN conectando a sede do CREA-SP ao Data Center da Level 3 em Cotia. O backbone mundial da Level 3 suporta toda a movimentação de dados do CREA-SP, que agora é feita por um canal de comunicação seguro e com alto padrão de disponibilidade e capacidade de infraestrutura, uma vez que os servidores possuem certificados digitais, mesmo recurso utilizado nos sistemas de Internet Banking.

Um dos fatores determinantes para a escolha foi a subestação de energia própria da Level 3 com capacidade de 20 MW, alimentando o Data Center e garantindo qualidade e continuidade de fornecimento de energia para a operação dos equipamentos e aplicações. 

“Sabemos que a experiência do cliente e a flexibilidade são grandes diferenciais que criam usuários leais e satisfeitos”, indica André Magno, diretor de data center da Level 3 Brasil. “Por isso, nos concentramos em serviços profissionais para clientes com ambientes de computação complexos, para que possamos fornecer alta disponibilidade e segurança, para ajudar no crescimento de seus negócios.”

Dos 360 data centers que a Level 3 opera no mundo inteiro, 3 estão no Brasil. Todos são gerenciados localmente por uma equipe de técnicos especializados. 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor