Crise na Samsung continua após Note 7 forçar evacuação de avião

MobilidadeSmartphones
0 0 Sem Comentários

Um mês após iniciar a recall de smartphones Galaxy Note 7 devido a defeito na bateria, a Samsung continua a enfrentar um pesadelo de proporções mundiais. Dessa vez, porque um voo da Soouthwest Airlines teve de ser evacuado quando um Note 7 começou a deitar fumaça a bordo.

O detalhe perigoso é que esse Note 7 já era um dos novos e não deveria ter tido qualquer problema de bateria. A fumaça era incontrolável e a tripulação foi forçada a evacuar o avião, que iria seguir de Louisville para Baltimore.

A Samsung foi cautelosa na reação ao sucedido. A empresa enviou releases a vários meios, dizendo que “Até que possamos recolher o dispositivo em questão, não podemos confirmar que esse incidente envolve o novo Note 7.” A empresa informou estar em contato com as autoridades e a transportadora aérea para recuperar o aparelho. “Quando tivermos examinado o dispositivo, teremos mais informação para partilhar.”

De acordo com o site The Verge, no entanto, o IMEI do aparelho indica que não fazia parte do lote abrangido pela recall, e a caixa indicava que havia sido trocado – o que levanta questões sobre todo o processo conduzido pela Samsung no último mês. A companhia explicou que o problema dos Note 7 pegando fogo se devia a um erro de produção, e que os novos dispositivos teriam baterias renovadas.

As companhias aéreas continuam pedindo a seus usuários que não utilizem o Note 7 durante voos. Tudo isso na semana em que a Google apresentou seus novos smartphones de marca própria, Pixel, dessa vez de olho no segmento topo de gama; e numa altura em que a Samsung se prepara para anunciar os resultados preliminares do trimestre, algo previsto para amanhã. Esses números darão algumas pistas para perceber o impacto da crise, uma das maiores – se não a pior – na história da companhia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor