Remessas de PCs, tablets e celulares caem 3% em 2016

EscritórioLaptopsMobilidadePCSmartphonesTablets
0 0 Sem Comentários

As remessas de PCs, tablets, laptops ultraleves e celulares vão cair 3% esse ano, de acordo com novas previsões do Gartner, que chama a essa combinação “dispositivos.”

Assim se confirma o segundo ano consecutivo de queda, mas dessa vez é maior: em 2015, o mercado global de dispositivos havia recuado 0,75%. Mesmo a categoria de celulares irá cair, ao redor de 1,6%, apesar de o segmento de smartphones continuar crescendo.

“O mercado global de dispositivos não está no caminho de regresso ao crescimento”, diz Ranjit Atwal, diretor de pesquisa do Gartner. Na verdade, os analistas esperam que o crescimento se mantenha estagnado durante os próximos cinco anos.

Todas as categorias analisadas irão cair em 2016, à excepção dos ultraleves premium e celulares de entrada de gama – ambos crescerão um dígito até final do ano.

“Esperamos que os ultraleves premium beneficiem da performance coletiva e integração da mais recente plataforma de CPU Intel e Windows 10”, explica Atwal.

No mercado de PCs, o declínio será de 8%. O analista indica que o efeito da instabilidade cambial está desaparecendo  e que o segundo trimestre de 2016 já sofreu menor impacto nessa questão. Por exemplo, a Europa Ocidental – onde o euro depreciou bastante no ano passado – está mostrando estagnação em vez de queda. O problema, na Europa, é mais relacionado ao Brexit nesse momento.

O Gartner avisa que as empresas precisam de começar gastando mais em novos PCs para garantir a estabilidade do mercado em 2017. “Ademais, hardware com preços mais acessíveis e mais conteúdos de realidade virtual, tais como games, histórias e outro entretenimento irá levar consumidores a atualizarem seus PCs.”

Já o crescimento dos smartphones continua abrandando, apesar de crescer 4,5%. O mercado será impulsionado por mais marcas chinesas oferecendo smartphones premium com preços baixos. O Gartner espera uma quebra nas remessas do iPhone da Apple e prevê, assim, que o segmento premium caia 1,1%.

Isso mudará em 2017, ano em que os smartphones premium voltarão a crescer, 3,5%.

Em respeito a volumes totais, são os seguintes:

  • Computadores desktop – 216 milhões de unidades
  • Ultraleves Premium – 49 milhões de unidades
  • Ultraleves básicos – 177 milhões de unidades
  • Celulares – 1,8 bilhões de unidades

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor