Três empresas brasileiras entre as “Fintech 100” da KPMG

FinançasInovaçãoNegóciosStartup

Na terceira lista anual das 100 empresas de tecnologia financeira mais inovadoras do mundo, a KPMG e a H2 destacam três startups brasileiras: VivaReal, Nubank e GuiaBolso.

Essa lista é fruto da Fintech Innovators, uma colaboração entre a firma de investimentos em fintech H2 Ventures e a KPMG Fintech. A ideia é destacar os líderes de inovação do segmento em 2016. Se divide em duas partes: 50 companhias “Estabelecidas” e outras 50 “Estrelas Emergentes.”

No ranking de 50 empresas já estabelecidas, a empresa brasileira melhor posicionada é a Nubank, surgindo na 16ª posição. Fundada em 2013, é uma fintech dedicada a pagamentos, que desenvolveu um cartão de crédito platina que pode ser controlado por um aplicativo de smartphone. O cartão Nubank não tem cobranças extra, usa canais 100% digitais e tem como base a MasterCard.

VivaReal, que vai em seu sétimo ano de operação, aparece em 46º entre as fintech estabelecidas. Se trata de um marketplace online que conecta compradores, vendedores e interessados em arrendamento com propriedades em todo o Brasil. A ideia é que qualquer usuário possa investir, vender ou comprar propriedades comerciais ou residenciais no país. Nesse momento, o portfólio da empresa contabiliza 4,5 milhões de casas e apartamentos para compra e arrendamento. O portal tem escritórios locais em 16 cidades brasileiras e recebe cerca de 15 milhões de visitantes todos os meses.

Já na lista de “Estrelas Emergentes” aparece a GuiaBolso, uma empresa que fornece uma ferramenta de gerenciamento da situação financeira pessoal. O aplicativo conecta os clientes a suas contas bancárias, permite adicionar objetivos por categoria e fazer monitoramento em tempo real. Podem também identificar que gastos estão entravando seu progresso.

“O movimento fintech é inegável, por isso não surpreende ver um aumento do investimento no último ano”, afirma Annie Armstrong, co-líder do KPMG’s Fintech nos Estados Unidos. Nos últimos doze meses, as 100 empresas da lista atraíram mais US$ 14,5 bilhões em relação ao ano anterior.

O ranking inclui 35 empresas das Américas, 28 da EMEA, 13 do Reino Unido e 24 da Ásia-Pacífico.

Toby Heap, da H2 Ventures, sublinha que a China continua dominando o setor, tendo quatro empresas no top 5 global. Mas não é só daí que vem disrupção: “Estamos vendo a emergência de players excitantes em países de todo o mundo, da Índia a Israel, de Portugal a Filipinas.”

Outro destaque desse ano é que as firmas “disruptoras” estão conquistando cada vez mais terreno: 90% do top 50 são firmas que estão desafiando os incumbentes e modelos de negócio tradicionais. São essas empresas também, diz Ian Pollari, da KPMG Fintech, que estão atraindo mais capital dos investidores.

O relatório com a lista completa pode ser encontrado aqui.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor