Ericsson escolhida pela Comissão Europeia para projetos 5G

InovaçãoInvestigaçãoMobilidade
0 8 Sem Comentários

A empresa sueca Ericsson conquistou dois projetos financiados pela comissão Europeia, integrados no Programa Horizonte 2020. Os projetos Success e Re-Serve centram-se no desenvolvimento de novas soluções 5G que consigam responder aos desafios que as empresas de utilities enfrentam.

A Ericsson vai ficar responsável por dois projetos financiados pela Comissão Europeia. Os projetos integrados no Programa Horizonte 2020 vão ser desenvolvidos em colaboração com os parceiros da empresa no setor de utilities e da academia. A Ericsson vai desenvolver uma investigação com recurso a tecnologias 5G que deem resposta aos desafios que a indústria das empresas de utilities enfrentam atualmente.

Começando pelo projeto Success, que é focado no desenvolvimento de novas soluções suportadas por tecnologias 5G que garantam a segurança das redes energéticas e elétricas, com destaque para os contadores inteligentes. Este projeto tem uma duração prevista de 26 meses e reúne 16 parceiros da indústria, universidades e empresas de utilities.

Em relação ao outro projeto, o Re-Serve, o foco é o desenvolvimento de novas técnicas e soluções baseadas na tecnologia 5G, que ajudem os fornecedores de energia a garantirem o equilíbrio entre a tensão e a frequência da rede elétrica, mantendo estável o esquema de fornecimento energético para a sociedade, ao mesmo tempo que aumenta a proporção de energia gerada por fontes de energia renováveis, como a energia solar e eólica. Este projeto teve início no dia 1º de outubro de 2016 e terá a duração de 30 meses. Para o desenvolvimento do Re-Serve estão envolvidos 11 parceiros da indústria, universidades e empresas de utilities.

Os testes experimentais destes projetos serão feitos na Irlanda, na Roménia e na Itália em colaboração com os parceiros. O Ericsson Eurolab em Aachen, na Alemanha, vai assumir a liderança dos dois projetos que têm como diretor técnico o professor Antonello Monti, da RWTH Aachen University.

“As futuras redes elétricas serão infraestruturas centradas no cliente: os consumidores finais, agora “prosumidores”, irão interagir com as operações da rede. O Re-Serve e o Success são projetos perfeitamente complementares que traduzem o potencial destes sistemas futuristas. Enquanto o Re-Serve vai definir a forma como será feita toda a interação técnica, o Success traça perfil de segurança necessário para garantir a proteção total desta interação. O objetivo final é a criação de um sistema flexível e seguro, totalmente preparado para uma sociedade livre de carbono,” afirmou o professor da RWTH Aachen University.

A Electical Supplu Board Networks é um parceiro chave de ambos os projetos. A ESB Networks é uma empresa irlandesa do setor energético que está na vanguarda dos projetos de contadores inteligentes. Esta empresa irá testas as soluções resultantes dos projetos no seu mercado residencial.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor