Governo cria programa de P&D para saúde digital

GestãoInovaçãoProjetosSetor PúblicoSoftware
0 4 Sem Comentários

Programa criado em portaria conjunta entre ministérios de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e da Saúde tem como objetivo “estimular o desenvolvimento de novas soluções de tecnologia de informação e comunicação que gerem impacto positivo na saúde”.

O governo brasileiro oficializou a criação de um programa de pesquisa e de um grupo gestor para o desenvolvimento de serviços de saúde digital com soluções de tecnologias da informação e comunicação (TICs). Programa descrito em portaria conjunta dos ministérios de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e da Saúde tem como objetivo “estimular o desenvolvimento de novas soluções de tecnologia de informação e comunicação que gerem impacto positivo na saúde”. Na prática, o programa buscará soluções tecnológicas que auxiliem na compilação de dados do Sistema Único de Saúde (SUS), eficiência do atendimento e da gestão do SUS

A intenção, de acordo com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, “é fazer um programa de conectividade federal, estadual e municipal, de todas as ações de saúde, da Atenção Básica, hospitalar e ambulatorial, permitindo um controle absoluto da aplicação de recursos, para proporcionar mais atendimentos de saúde”.

Os produtos e soluções resultantes da cooperação entre os ministérios, espera-se, vão gerar mais e novos indicadores para a gestão dos recursos do SUS, para a formulação de políticas públicas e para a tomada de decisões do governo, além de qualificar as informações captadas pelos sistemas de informação de saúde.

A definição das pesquisas será feita por um grupo de trabalho com participação de representantes dos dois ministérios: Saúde e MCTIC. O regimento interno do grupo será elaborado em 90 dias.

Entre as metas do programa, segunda a portaria, está: apoiar projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) para obtenção de resultados científicos ou tecnológicos e socioeconômicos de grande impacto a partir do desenvolvimento de soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), capazes de melhorar a qualidade dos serviços públicos de saúde no Brasil; promover projetos pilotos dedicados à implementação integrada das soluções desenvolvidas pelas pesquisas apoiadas por este Programa no âmbito da Estratégia e-SAÚDE; integrar e aproveitar as iniciativas já existentes que tenham o mesmo objetivo deste Programa; gerar indicadores e benchmarks sobre o uso de TICs na saúde, a fim de contribuir para a formulação de políticas públicas e para a tomada de decisões eficientes; e ampliar o uso qualificado das informações geradas pelos sistemas de informação de saúde.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor