One X: gadget que mede nível de saúde chega ao Brasil em 2017

CiênciaInovaçãoInvestigação
0 0 Sem Comentários

O bio sensor nutricional One X, que mede o nível de antioxidantes na pele em tempo real e visa auxiliar as pessoas a obter uma melhoria na qualidade de vida, está em pré-venda especial aos brasileiros. Além disso, o time de desenvolvimento do gadget conta com vários brasileiros.

Lançado em campanha de financiamento coletivo no Indiegogo, serviço de crowdfunding internacional, o One X poderá a partir de agora receber as contribuições dos usuários brasileiros via iFunding – plataforma nacional lançada em maio.

De acordo com Charles-Henry Calfat Salem, idealizador do iFunding, a parceria visa tornar o One X mais conhecido no país, uma vez que a startup conta com brasileiros no time de desenvolvedores e design do produto. Além disso, o próprio o CEO da startups, Anthony Weil, mora há sete anos no Brasil.

O sensor mede em tempo real o nível de antioxidantes na pele a partir da palma da mão e suporta multi-usuários, graças ao reconhecimento de impressões digitais. Após o cruzamento da informação do nível de antioxidantes juntamente com dados nutricionais e atividades do usuário, o gadget faz recomendações e alertas com o objetivo de melhorar a sua qualidade de vida. Segundo Anthony, os avanços na medição por meio sensores ópticos, mais especificamente espectroscopia por refletância, possibilitou que a correlação se tornasse eficaz para verificação da saúde do indivíduo. “Após dois anos de pesquisas, tivemos a condição de criar um aparelho preciso e portátil”, explica.

Com mais de US$ 80 mil arrecadados e 600 contribuintes, a campanha será finalizada em pouco mais de 10 dias. “Tenho plena convicção de que a sinergia com o iFunding será importante para que a campanha alcance a arrecadação de 100 mil dólares”, afirma. Pela plataforma, é possível comprar o produto por valores a partir de 129 dólares.

O One X foi concebido a partir de uma inquietação de Anthony Weil com a difusão de vestíveis que prometem melhorar a saúde apenas contando passos e calorias. Após um período de imersão no Ames Research Center, centro de pesquisa e testes da NASA, o CEO decidiu apostar na criação de um novo tipo de aparelho, capaz de medir algo que realmente refletisse a saúde das pessoas, mas que ao mesmo tempo fosse barato e acessível.

Após dialogar com laboratórios nos Estados Unidos e Europa, finalmente encontrou a tecnologia necessária para medir algo realmente relevante do corpo humano. Os recentes avanços na medição por meio sensores ópticos, mais especificamente espectroscopia por refletância, finalmente criaram condições para um aparelho preciso e portátil. A correlação entre os níveis de antioxidantes na pele e hábitos saudáveis foi o ponto de partida para o desenvolvimento do aparelho. Foram necessários dois anos de pesquisa para chegar na concepção de um produto final, a partir de um protótipo de laboratório.

Enquanto um time na Alemanha trabalhava nos sensores do dispositivo, Anthony, já no Brasil, buscava pessoas para o desenvolverem a plataforma de software e o design do produto. Foi neste momento que ele convidou o cientista da computação Gabriel Archanjo e os designers Danilo Saito e Robson Simon para fazerem parte do time. No país, está sendo desenvolvida toda a plataforma de software que acompanha o aparelho, incluindo os módulos de inteligência artificial, responsável pelas recomendações de saúde, e o módulo de reconhecimento de alimentos, responsável por mapear a dieta dos usuários por meio de fotografias de refeições. O time no Brasil também foi responsável pelo design externo do aparelho e da identidade visual do produto.

Já nos primeiros dias de campanha, mais de 700 dispositivos foram vendidos. Nesse momento, a equipe já trabalha no planejamento de fabricação e entrega dos dispositivos, que deve acontecer em maio de 2017.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor