Apex e PAG concluem aquisição da Lexmark

EmpresasEscritórioImpressorasNegócios
0 2 Sem Comentários

A Lexmark International anunciou a conclusão com êxito da sua aquisição por parte do consórcio de investidores liderado pela Apex Technology e PAG Asia Capital. Com a transação, as ações da empresa deixaram de ser comercializadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque.

Segundo os termos do acordo da fusão, anunciada a 19 de abril deste ano, os acionistas da Lexmark irão receber 40,50 dólares por ação em dinheiro. A Legend Capital Management também faz parte do consórcio.

A conclusão da transação segue-se à notícia da conformidade de todas as aprovações necessárias, incluindo a aprovação dos acionistas da Lexmark, as aprovações regulatórias dos E.U.A., incluindo o Comité para o Investimento Estrangeiro, China e também de outras jurisdições estranjeiras, assim como a garantia de cumprimento das habituais condições de conclusão do negócio.

A sede da Lexmark irá manter-se em Lexington, Kentucky. David Reeder, anterior vice-presidente da Lexmark e chief financial officer, foi nomeado o novo presidente e CEO da empresa, sucedendo assim a Paul Rooke.

“Estamos muito contentes com a conclusão da transação, que faculta significativos retornos financeiros aos nossos acionistas, que beneficia os nossos clientes e que garante novas oportunidades aos nossos colaboradores”, refere Paul Rooke, anterior presidente do conselho de administração e CEO da empresa. 

Enterprise Software Group será separado da Lexmark e terá uma nova designação – Kofax. O consórcio e a empresa vão iniciar um processo para vender este negócio, com o objetivo de fazer crescer o negócio da impressão, particularmente na China e na região da Ásia-Pacífico.

“Estou muito entusiasmado com o futuro da Lexmark”, afirma David Reeder, novo presidente e CEO da empresa. “A Lexmark conta com colaboradores em todo o mundo que são verdadeiramente apaixonados pela tecnologia e que ajudam os nossos clientes a melhor gerirem as suas necessidades de impressão e produção.”

O executivo acredita que a empresa tem agora uma posição única para crescer na China e no continente asiático. “Tenho muita honra em liderar a Lexmark nesta nova fase de oportunidades e crescimento”, conclui Reeder.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor