Golpe de Wi-Fi gratuito no WhatsApp já afetou um milhão

AppsMobilidadeSegurança

O aplicativo de mensagens WhatsApp está sendo alvo de mais um golpe no Brasil, segundo o mais recente alerta da especialista em segurança PSafe. A empresa revela que mais de 1 milhão de pessoas já foram prejudicadas apenas no último mês.

Com a promessa de desbloquear o acesso a qualquer rede wi-fi, hackers estão roubando informações de usuários do WhatsApp, que ficam sujeitos a prejuízos financeiros e vazamento de dados pessoais.

O golpe, que é elaborado e possui até comentários de falsos usuários fazendo elogios ao produto, consiste em receber via mensagem de um contato conhecido ou de algum grupo do WhatsApp um link com falso convite para acesso gratuito a qualquer wi-fi, o que significa ter acesso às senhas de todas as redes wi-fi protegidas.

A fraude consiste em duas etapas. Inicialmente, o usuário é incentivado a compartilhar o link com 10 amigos e 3 grupos diferentes, de modo a estar apto a ‘acessar livremente as redes sem fio’. Em seguida, é direcionado a uma página que induz ao preenchimento de informações pessoais, como número do celular para cadastro em serviços pagos de SMS; nome completo, entre outros.

Com as informações em mãos, hackers podem aplicar golpes financeiros ou até revende-las para outros criminosos por meio da Deep Web, por exemplo.

Os especialistas em segurança da PSafe recomendam as seguintes dicas de proteção

Instale e mantenha atualizado um antivírus – Ter um antivírus instalado no celular é fundamental para se prevenir das ameaças existentes no mundo virtual. O usuário deve sempre seguir as instruções básicas para proteção dos dados, mas o antivírus instalado no celular irá funcionar como uma barreira de segurança para garantir a privacidade dos seus arquivos.

Evite clicar em links vindos por mensagens – Nos últimos meses, muitas tentativas de infecção ocorreram via links maliciosos enviados por amigos no WhatsApp. Portanto, evite clicar em links recebidos por serviços de mensagem ou e-mails sem se certificar da veracidade antes.

Utilize apenas redes protegidas com senha – Redes que não solicitam senhas são mais arriscadas – pois permitem acesso mais fácil aos hackers – e, por isso, é aconselhável utilizar apenas redes com senhas, que ofereçam algum tipo de criptografia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor