Projeto Car-Fi quer manter carros conectados 24 horas por dia

Inovação

Aquele que é já um dos mercados mais quentes do setor tecnológico, carros conectados, vai mexer com um novo projeto da Atos. A especialista francesa em serviços digitais juntou-se a pesquisadores da Universidade de Paris Marie Curie para desenvolver uma nova tecnologia com potencial disruptivo.

O projeto, chamado Car-Fi, consiste em manter carros, ônibus e caminhões em movimento online o tempo todo, sem interrupções de sinal, nem a necessidade de uso de redes 3G ou 4G.

A tecnologia está sendo testada nas ruas do Reino Unido e se baseia nos pontos de acesso Wi-Fi já existentes. A ideia é de que o veículo utilize duas redes Wi-Fi: uma conectada e outra pesquisando o próximo ponto de acesso livre antes de mudar de conexão. Esse serviço descarta a necessidade de usar redes 3G ou 4G.

A expectativa é que a novidade tenha os usos mais diversos, incluindo o suporte à atuação de policiais e militares, entretenimento para os passageiros no banco traseiro dos carros e até mesmo aos futuros carros autônomos.

Os testes estão em fase avançada e demonstrações reais do serviço já foram conduzidas. Clientes da Atos foram guiados pela cidade de Londres em um carro 100% conectado.

A equipe que conduziu os testes foi capaz de fornecer transmissão, sem falhas, nos aplicativos YouTube e Periscope e em outros serviços de Internet aos quais dificilmente seria possível se conectar dessa forma com o veículo em movimento.

“Os desafios atuais para a conectividade de veículos são o custo e a espera da conexão, tempo no qual você já saiu do lugar. Uma conexão Wi-Fi usual leva aproximadamente 14 segundos para se concretizar. Já o Car-Fi reduz esse prazo para cerca de 1 segundo”, explica Gerry Sheridan, vice-presidente de Managed Services da Atos no Reino Unido e na Irlanda.

O serviço é configurável para favorecer conexões de baixo custo ou de alta qualidade, conforme a preferência.

A pesquisa com a Universidade de Paris Marie Curie é feita em conjunto com a Atos e a Renault.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor