Xiaomi investe em novo banco online

FinançasNegócios

A fabricante de smartphones Xiaomi está investindo num novo banco online, através de sua subsidiária Sichuan Yinmi Technology. Juntamente com a empresa agrícola New Hope Group, foi estabelecido o banco Sichuan XV Bank, já aprovado pela comissão reguladora da China.

A subisidiária da Xiaomi é, assim, co-fundadora do banco online. A abertura aos usuários está prevista para breve, de acordo com declarações de um responsável à agência Reuters.

Para a fabricante chinesa, essa é uma forma de diversificar suas áreas de atuação e portfólio de produtos, numa altura em que suas vendas de smartphones estão caindo. A marca não é a primeira  empresa tecnológica a investir em banca online –a Tencent Holdings abriu o WeBank no ano passado e o Alibaba Group constituiu o MYBank pouco depois.

O Sichuan XV Bank vai se focar em consumidores individuais e sobretudo pequenos negócios. Essa inclinação para pequenos negócios garantiu a permissão de abertura de um banco privado, visto que quase todas as instituições financeiras no país são detidas pelo estado chinês.

Os reguladores chineses tinham recebido o pedido de abertura do banco em junho, pela Xiaomi e New Hope Group. Elas são as duas maiores investidoras no Sichuan XV Bank: a fabricante de smartphones com 29,5% e o grupo agrícola com 30%. A Chengdu Hongqi Chain também participa, com 15%. O capital de abertura é de 3 bilhões de yuan, ou US$ 431,38 milhões.

No início, as atividades serão todas online, mas existem planos para abrir localizações físicas.

Entretanto, a Xiaomi está também apostando mais forte na Internet das Coisas. Tudo porque o mercado chinês de smartphones vem mostrando sinais de saturação, com abrandamento forte de crescimento, que impactou não só marcas domésticas como a Xiaomi mas também a Apple e a Samsung.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor