Samsung avisa para menor crescimento em mercados chave

EmpresasInovaçãoNegócios

A Samsung antecipa um ano com abrandamento do crescimento em alguns mercados importantes, em meio a incertezas econômicas e flutuações cambiais.

O aviso foi dado pelo co-CEO Kwon Oh-hyun, na tradicional mensagem de Ano Novo da Samsung. O executivo pediu aos funcionários que aprendam com os erros da empresa, provavelmente se referindo ao mais recente escãndalo do smartphone Galaxy Note 7, que terá um custo acumulado superior a US$ 6 bilhões.

“Não devemos arriscar nem com os problemas mais pequenos na qualidade dos produtos”, afirmou Oh-hyun nas instalações da empresa em Suwon, Coreia do Sul, citado pela Bloomberg. “Vamos recuperar nosso orgulho melhorando os processos de produção e as inspeções de segurança”, acrescentou.

Entre os obstáculos que a Samsung exerga esse ano estão também medidas protecionistas em várias partes do mundo. Nos Estados Unidos, por exemplo, o Presidente-Eleito Donald Trump quer impor restrições e tarifas nas importações de produtos da Ásia, uma tentativa de recuperar postos de trabalho perdidos para a região.

O co-CEO, por outro lado, notou que a Samsung passou os últimos meses lidando com os problemas gerados pelo Note 7, que foi cancelado após centenas de aparelhos pegarem fogo, incluindo após uma recall e substituição das baterias. Durante esse tempo, os concorrentes da empresa se focaram em novas tecnologias, investindo em inteligência artificial e big data. Oh-hyun pediu aos funcionários que ajudem a companhia a reforçar sua liderança tecnológica com inovação e melhorias nos negócios.

Durante o CES 2017, que acontece essa semana em Las Vegas, a marca irá apresentar várias tecnologias e protótipos desenvolvido pelo Creative Lab, uma iniciativa que pretende incentivar seus funcionários a terem novas ideias.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor