Os sistemas de gestão e sua contribuição para o sucesso do negócio dos varejistas

E-commercee-Marketing

Reduzir o tempo de atendimento, garantir a satisfação do cliente, racionalizar custos, acompanhar e prever demandas, melhorar o relacionamento com fornecedores, trabalhar de forma planejada com foco em resultados, otimizando o fluxo da informação e o processo de tomada de decisão, são velhos desafios que fazem parte do dia a dia dos varejistas.

Somado a isso, o setor vem enfrentando o cenário econômico desfavorável no país, que impactou diretamente os resultados de vendas. Em meio a este cenário, as empresas do varejo têm buscado alternativas para melhorar a gestão do negócio, obter ganhos de produtividade e agilidade nos processos internos, a fim de se tornarem mais competitivas e lucrativas, para driblar a crise.

Embora alguns empreendedores acreditem que investir em tempo de contenção seja um erro e somente um gasto a mais, a aposta em sistemas de gestão pode ser uma grande aliada para reverter o quadro atual, ajudando as empresas a integrar e otimizar os processos e gerir o negócio em tempo real, já que hoje muitos sistemas oferecem acesso às informações gerenciais de forma 100% web e também via dispositivos móveis.

Para atender às necessidades específicas do varejo, os ERP devem ser completos e robustos, e englobar tudo o que é essencial para as rotinas exigidas pelo segmento no Brasil, de recursos para o PDV e gestão de autosserviços, até as declarações fiscais obrigatórias e indicadores de desempenho gerenciais, passando por gestão da área de compras, estoques, WMS, gestão financeira, distribuição, etc. Além disso, as vantagens do comércio eletrônico devem estar totalmente integradas ao sistema.

Listei abaixo alguns exemplos dos benefícios que as soluções de gestão podem trazer ao negócio varejista, acompanhem:

  • Otimização da gestão de comprasOs sistemas podem automaticamente sugerir a quantidade e o momento mais oportuno para efetuar as compras junto aos fornecedores. Essa otimização traz uma série de vantagens, como: diminuição das rupturas de estoque (não faltará produtos nas prateleiras); aumento do giro das mercadorias (o sistema propiciará compras menores, no tempo adequado); fim da perda de estoque por vencimento da validade; e melhora no ciclo financeiro da empresa (pela diminuição do tempo entre a compra e a venda dos produtos).
  • Adequação às regras fiscais e tributárias. Os ERPs auxiliam as empresas a se adequarem à enorme quantidade de regras fiscais e tributárias a que os varejistas estão sujeitos em suas operações cotidianas, auxiliando nas declarações obrigatórias e no planejamento, para realizar as operações de maneira rápida, confiável, correta e consistente.

A tecnologia deve atuar a favor dos usuários, antecipando as necessidades de intervenção dos gestores. O varejista precisa de sistemas que mostrem o que precisa ser feito a cada momento, em tempo real, em dispositivos móveis, e que apresente os resultados com notificações ativas, sem que o usuário tenha de sentar-se à frente de um computador e emitir um relatório e ver o que aconteceu no pretérito, pois não há mais capacidade alguma de gestão sobre os problemas de ontem.

Fazer um amplo estudo das fornecedoras de sistema de gestão melhor preparadas para atender às suas demandas atuais e futuras acompanhando a evolução do seu negócio, é um bom começo para se chegar ao sucesso!