Cisco apresenta novas tecnologias de virtualização e segurança

CloudSegurançaVirtualização
0 0 Sem Comentários

A Cisco anunciou novas soluções para a Digital Network Architecture (DNA), uma plataforma de rede para a era digital que reinventa a forma como as organizações constroem e gerenciam a infraestrutura na rede, dando primazia a virtualização e a segurança.

Uma nova pesquisa da IDC  indica que 45% das organizações planejam investir em redes preparadas para a era digital nos próximos anos e a Cisco quer ajudar essas empresas na migração para redes que consigam suportar ataques virtuais e responder às exigências do crescimento exponencial dos trabalhadores móveis e a utilização de novos dispositivos IoT e aplicações Cloud.

A Digital Network Architecture é uma nova plataforma de hardware e serviços virtuais de redes, além de uma solução que permite aos clientes virtualizar o seu perímetro de rede e expandi-lo a outros centros, como clientes e parceiros. A empresa diz que é primeira fornecedora da indústria a oferecer segmentação definida através de software em toda a rede com total visibilidade das aplicações.

A Cisco DNA separa o hardware do software, o que permite uma maior velocidade e flexibilidade, diz a empresa que destaca as soluções Enterprise Network Functions Virtualization (NFV) Platform e a Cisco Secure Agile Exchange.

A primeira é uma nova abordagem que virtualiza as redes das sucursais com a ajuda da nova plataforma, a Cisco Enterprise Network Compute System (ENCS 5400 Series). A companhia refere que a ENCS permite aos clientes expandir seus serviços sucursais de routing, segurança, otimização WAN e outros.

 A nova solução Cisco Secure Agile Exchange virtualiza o perímetro da rede e estende-o até outros centros, permitindo que as organizações conectem de forma dinâmica com os clientes, funcionários e parceiros através de serviços de rede virtualizados e sob pedido.

A nível de segurança, apostas da Cisco DNA são as novas versões da Cisco Identity Services Engine (ISE), que proporciona visibilidade e controlo de usuários e dispositivos ligados à rede, e a Cisco TrustSec, que proporciona segmentação definida através de software para isolar os ataques e restringir a circulação de ameaças na rede.

A ISE 2.2 tem a capacidade de definir sets de políticas “DEFCON” que permitem aos clientes ampliar sua resposta em relação a ameaças que se reproduzem continuamente.

Já a TrustSec 6.1, que está agora disponível em todo o portfolio de networking empresarial da Cisco, se integra com a Cisco ACI e pode ser usada em routeadores e pontos de acesso wireless para entregar segmentação de ponta-a-ponta.

Além disso, assegura que as mudanças nas políticas de segurança se realizam 98% mais rápido em comparação com os métodos tradicionais, reduzindo os esforços operacionais em 80%, refere a Cisco, em comunicado.

A  empresa de San José anunciou, também, a Cisco DNA Readiness Advisor que são ferramentas de assessoria da rede para ajudar os clientes a compreender o estado de maturidade em que se encontram e serviços de consultoria avançada para ajudar as empresas a definir uma estratégia para o futuro de seu negócios.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor