Cisco apresenta primeiro Secure Internet Gateway na nuvem

CloudSegurança
0 0 Sem Comentários

A Cisco apresentou o primeiro Secure Internet Gateway (SIG) na Cloud do mercado, denominado Cisco Umbrella. O produto foi desenvolvido para responder aos novos desafios de segurança das empresas, resultantes da mobilidade e da evolução para a nuvem.

A empresa refere que está criando uma nova categoria de produto – Secure Internet Gateway (SIG) – que fornece acesso seguro à internet onde quer que os usuárioss se conectem, incluindo quando estão desligados da VPN. Um SIG atua como um porto seguro para a Internet e fornece a primeira linha de visibilidade e defesa, independentemente da localização dos utilizadores ou daquilo a que se queiram conectar, diz a Cisco.

Como plataforma de segurança gerida a partir da nuvem, que protege os colaboradores ligados ou não à rede corporativa, a Cisco Umbrella atua sobre todos as portas e protocolos. De acordo com a release, a solução bloqueia o acesso a domínios, URL, IP e arquivos maliciosos antes de estabelecer a conexão ou baixar um arquivo.

“A mobilidade transformou a rede das empresas e a cloud mudou a forma de aceder às aplicações e ao armazenamento de dados. Com o aumento da mobilidade e a adoção de novos serviços cloud, o Cisco Umbrella pode proteger as empresas sem utilizar as ferramentas clássicas que exigem trabalhar no escritório ou permanecer ligado à rede corporativa”, explica David Ulevitch, vice-presidente e diretor geral do departamento de segurança da Cisco. O executivo sublinha que o Umbrella proporciona maior visibilidade e segurança para o tráfego de Internet, aliando-se ao Cloudlock como broker de acesso à nuvem para descobrir e controlar as aplicações SaaS – estando ou não ligado à rede da empresa.

A Gartner diz que a utilização de aplicações de Software as a Service (SaaS) por colaboradores remotos irá aumentar 70% até 2018. É por isso que muitas sucursais e escritórios remotos se ligam diretamente à Internet, sem utilizar os mecanismos de segurança web da rede da própria empresa e, portanto, um grande número de usuários não está protegido. A maioria das empresas utiliza ligações VPN (Virtual Private Network), embora muitos colaboradores remotos – até 82% segundo uma pesquisa de IDG – admitem que nem sempre as utilizam. Outras apoiam-se em soluções secure web gateway instaladas localmente (on-premise) e em diferentes agentes associados, criando complexidade e problemas de latência.

O que a Cisco promete com esse novo produto é uma nova abordagem baseada em proteção na nuvem, que se transforme na primeira linha de defesa para as empresas, capaz de proporcionar visibilidade e controlo no extremo da Internet.

O Cisco Umbrella também evita a instalação de hardware e a atualização de software manualmente. Essas são algumas das características do produto:

  • Visibilidade e proteção em qualquer lugar: a visibilidade necessária para proteger o acesso à Internet em todos os dispositivos de rede, todos os escritórios e todos os usuários móveis. Ao combinar a Umbrella com a tecnologia Cloud Access Security Broker da Cisco Cloudlock, a Cisco permite às empresas identificar quais as aplicações SaaS que estão sendo utilizadas e, assim, reforçar, as políticas para bloquear as aplicações perigosas e impróprias.
  • Inteligência para deter os ataques antes que surjam: o Cisco Umbrella analisa diariamente mais de 100.000 milhões de petições de Internet e correlaciona estes dados diretamente com mais de 11.000 milhões eventos históricos. Esta informação é depois analisada para identificar padrões, detetar anomalias e criar modelos para descobrir automaticamente a infraestrutura que os atacantes manipulam para a ameaça seguinte.
  • Maior proteção para destinos e arquivos maliciosos: o Umbrella aproveita as poderosas ferramentas da Cisco Security de modo a obter uma visão mais completa para identificar e deter as ameaças com antecedência.
  • Uma plataforma aberta: o Umbrella pode ser integrada com os sistemas já existentes, incluindo dispositivos de segurança, plataformas inteligentes ou feeds e ferramentas locais personalizadas

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor