Maioria dos bancos não acredita ser capaz de detectar violações de dados

Data StorageSegurança
0 2 Sem Comentários

Um novo estudo realizado pela consultora Capgemini analisou a segurança on-line oferecida pelos bancos.

Como é evidente a partir de pesquisas realizadas pela Capgemini a bancos e companhias de seguros de oito países (Alemanha, EUA, Espanha, França, Holanda, Índia, Reino Unido e Suécia), apesar da confiança que os consumidores têm nas instituições financeiras, a realidade é bem diferente.

O relatório observa que, embora os bancos e as companhias de seguros sejam os setores que têm maior nível de confiança do cliente, com 83%, apenas um em cada cinco executivos do banco (21%) confia na sua capacidade de detectar uma violação de segurança e para se defender contra ele, diz a Finextra.

Além disso, 65% dos consumidores considera a confiança na privacidade de dados e de segurança como muito importante na hora de escolher um banco, e três quartos dos entrevistados indicam que iriam mudar de entidade se ocorresse uma violação de dados.

Mike Turner, COO da Cibersegurança Global da Capgemini, disse que “há uma crença equivocada de que os dados e dinheiro administrados pelos bancos são 100% seguros”, e explicou que “enquanto os bancos a evoluir para combater as sofisticadas ameaças dos cibercriminosos, o público tem poucos conhecimentos das ameaças e desafios que existem “.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor