SAP revela programa de aceleração para IoT

CloudInovação
2 3 1 Comentário

A SAP anunciou o SAP Leonardo, um programa que visa implementação de estratégias de Internet das Coisas (IoT)e que permite que seus clientes adoptem mais rapidamente as inovações que surgem nessa área e consigam adaptá-las a seus negócios.

A multinacional já tinha demonstrado seu comprometimento com a IoT quando anunciou que iria investir €2 bilhões em desenvolvimentos nesse campo, durante os próximos 5 anos. Esse novo projeto vem nesta sequência e aumenta portfólio de IoT da empresa. O SAP Leonardo é constituído por aplicações de negócio, Big Data e conectividade em soluções transversais a todos os sectores do mercado.

“A passagem de coisas para resultados assenta em novos processos de negócio, tais como indústria 4.0, novos modelos de negócio e novas formas das pessoas viverem e trabalharem”, refere a Dr. Tanja Rueckert, vice-presidente executiva de Digital Assets e IoT, da SAP. “Com o portfólio SAP Leonardo, ligamos não só “as coisas” a processos de negócio que são instantâneos e proativos, como também a pessoas que podem executar e gerenciar de forma mais eficaz, com recurso a sistemas autônomos de inteligência aumentada (AI). O nosso portfólio de IoT SAP Leonardo baseia-se no compromisso da SAP para a criação de mais valor de negócio através da inovação empresarial baseada em IoT.”

Esse programa acelerador quer ajudar as organizações a identificar e a validar pilotos e casos de utilização IoT. Combina design thinking com as estratégias e os objetivos dos clientes para trazer valor aos negócios e estabelecer pilotos que possam ser escalados, quer dentro das próprias empresas dos clientes, quer a outros tipos de companhias.

A SAP apresentou o SAP Connected Goods, SAP Vehicle Insights, SAP Predictive Maintenance and Service e SAP Asset Intelligence Network e indicou que os mesmos estarão disponíveis a um preço promocional para software e serviços, que cobre o piloto e o primeiro ano de utilização das soluções IoT do SAP Leonardo.  

Segundo a empresa,  as aplicações IoT estão ligadas à plataforma SAP HANA para oferecer “serviços funcionais e técnicos para desenvolvimento e processamento de informação e inteligência” e conseguir processar a informação ao nível do dispositivo.

Estas são as áreas em que a SAP  disponibiliza suas soluções IoT:

  • Produtos Conectados para a descoberta de novos dados ao nível da gestão do ciclo de vida do produto (procura, resposta e fornecimento), das redes digitais de aprovisionamento e, ainda, desenho, fabrico e distribuição de produtos inteligentes e conectados para todas as indústrias;
  • Ativos Conectados para monitorização e análise de ativos fixos, incluindo os processos de fabrico e manutenção, de forma a se obter uma redução de custos e aumentar o tempo de funcionamento do equipamento;
  • Frota Conectada para permitir aos negócios e organizações de serviço público terem seus próprios ativos móveis (veículos, robots, empilhadoras e veículos autônomos) para melhorar os serviços, a segurança, bem como a visibilidade relativamente à logística e qualidade de serviço;
  • Infraestrutura Conectada para uma nova inteligência operacional digital a partir de sistemas de infraestrutura física, construção e redes de energia, que permitem um melhor serviço, operações mais eficientes, não só para mitigar o risco, como também para facilitar a adopção de normas de conformidade;
  • Mercados Conectados de forma a possibilitar a produção de novos modelos de negócio de relevância local e com os prazos adequados, sejam negócios de agricultura digital, portos inteligentes ou cidades inteligentes;
  • Pessoas Conectadas para tarefas de trabalho mais colaborativas, gestão de saúde e ambientes domésticos inteligentes que ligam pessoas e comunidades, fornecendo um melhor e mais personalizado estilo de vida.

O nome do programa é inspirado em Leonardo da Vinci, o conhecido artista que, também, foi um homem da ciência e inovação durante o Renascimento.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor