Projetos no supercomputador Santos Dumont já têm inscrições abertas

HOME

Está oficialmente aberta a segunda chamada para projetos científicos no supercomputador Santos Dumont, da Atos, especialista internacional em serviços digitais.

O equipamento, localizado no Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), em Petrópolis (RJ), pode ser utilizado em diversos segmentos, como química, física, engenharia, ciências biológicas, meteorologia, ciência agrárias, astronomia, entre outros. As inscrições para projetos no supercomputador vão até 1º de março.

Cientistas e pesquisadores de todo país terão a chance de desenvolver seus projetos no Santos Dumont. Para participar da seleção, o interessado deve estar vinculado a uma instituição brasileira.

No momento da inscrição, o pesquisador deverá indicar qual programa de alocação do equipamento ele pretende utilizar. São eles: Premium, Standard e Fins Educacionais. Nos dois primeiros, os projetos devem ter um relatório de acompanhamento após os seis primeiros meses de execução, informando os resultados alcançados. Já os projetos educacionaisdeverão apresentar, ao final de sua vigência, relatório técnico indicando quantidade de alunos formados e em que nível estarão (extensão, especialização, graduação, mestrado, doutorado), por exemplo.

As inscrições são feitas no site oficial do supercomputador e os pesquisadores serão notificados sobre a seleção a partir do dia 15 de abril.

“Ao disponibilizar o Santos Dumont para pesquisadores em ciência, tecnologia e inovação de todo o Brasil que necessitam de computação de alto desempenho (HPC) em seus projetos, o LNCC cumpre sua missão como Laboratório Nacional e contribui efetivamente para o desenvolvimento do país”, diz Augusto Gadelha, diretor do LNCC. “O uso de HPC na faixa petaflópica é fundamental para o Brasil se capacitar na solução de problemas científicos e tecnológicos de fronteira e contribuir nos esforços internacionais de enfretamento dos grandes desafios da humanidade”, complementa.

O Santos Dumont é a primeira infraestrutura de Computação de Alto Desempenho em petaescala do país, para uso livre por parte da comunidade acadêmica, e que faz parte de uma parceria do LNCC com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC). O equipamento possui capacidade para realizar 1,1 milhão de bilhões de operações por segundo (1.1 Petaflops).

Hoje, o Santos Dumont possui mais de 50 projetos em andamento, em vários segmentos de pesquisa.

“É motivo de muito orgulho e satisfação para a Atos estar envolvida em um projeto como esse. O Santos Dumont é o maior da América Latina e já auxilia a comunidade científica com diversos projetos em andamento. Nós da Atos acreditamos que o supercomputador é um passo para o futuro da transformação digital”, diz Luis Casuscelli, diretor de Big Data & Security da Atos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor