Ataque em Manchester: governo britânico pede ajuda a gigantes da tecnologia

CyberwarSegurança

Depois do ataque na cidade de Manchester, no Reino Unido, a primeira ministra Theresa May, pediu ajuda a gigantes da tecnologia no combate contra o terrorismo.

O incidente ocorreu na segunda-feira, 22/05, durante o show da cantora Ariana Grande, deixando 22 mortos e 59 feridos.

O pedido, que inclui empresas como Google e Facebook, visa estender os esforços também para o universo on-line. Dessa forma, as companhias teriam de se comprometer a criar ferramentas que sejam desenvolvidas especialmente para identificar e retirar conteúdo extremista da internet.

A solicitação foi feita durante reunião da cúpula do G7 e também contou com a participação de outros países: Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Estados Unidos e outros representantes da União Europeia.

Essa não é a primeira vez que situações como esta – onde empresas de tecnologia são vistas como auxiliadoras, de certa forma, na disseminação de conteúdo terrorista – ocorrem. Depois do atentado em San Bernardino, Facebook, Twitter e Google tiveram de comparecer ao tribunal neste mês por conta de acusações sobre alegadamente permitirem atividade terrorista em suas plataformas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor