Brasil e UE trabalham para desenvolver projetos de pesquisa em TI

CiênciaCloudInovação

Nesta segunda-feira, 29/05, especialistas brasileiros e europeus deram início à avaliação dos projetos da 4ª Chamada Coordenada Brasil-União Europeia em TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação). A reunião aconteceu em Brasília.

Durante três dias de trabalho, serão analisadas 50 propostas inscritas nas áreas de Internet das Coisas (IoT), tecnologia 5G e Computação em Nuvem. Dessas, seis projetos serão escolhidos no edital lançado em parceria com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), e apoio e supervisão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

O objetivo é promover a pesquisa e o desenvolvimento em áreas estratégicas de TIC, por meio de consórcios entre instituições científicas e tecnológicas e empresas brasileiras e europeias. “As chamadas permitem um intercâmbio gigantesco entre sistemas de ciência e tecnologia europeu e brasileiro, além do trabalho conjunto que é realizado entre as instituições de pesquisa das duas partes”, afirmou José Gontijo, diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação Digital da Secretaria de Política de Informática, durante a abertura do encontro.

Para o representante da Delegação da Comissão Europeia no Brasil, Carlos Oliveira, o trabalho conjunto traz um resultado tangível e prepara o Brasil e a Europa para os desafios deste século. “O objetivo é oferecer às pessoas e aos países uma economia mais competitiva e melhores condições de vida, de emprego e prosperidade para todos os envolvidos nos dois lados do Atlântico.”

Ele ressaltou que a nova chamada conjunta ocorre no ano em que são celebrados os 10 anos da parceria estratégica entre a União Europeia e o Brasil.

As chamadas coordenadas em TIC fazem parte do Acordo Brasil-União Europeia de Cooperação Científica e Tecnológica, firmado em 2004. Até agora, foram lançadas quatro chamadas (2010, 2012, 2015 e 2017), que receberam 192 propostas de trabalho. Desse total, foram selecionados 20 projetos conjuntos de pesquisa e desenvolvimento.

*Com informações do MCTIC


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor