Cisco vai doar plataforma para digitalização das escolas municipais de São Paulo

InovaçãoProjetos

A Cisco anunciou sua intenção de doação de parte dos equipamentos utilizados na realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, à cidade de São Paulo, nomeadamente às escolas públicas. Essa iniciativa faz parte da estratégia da empresa em apoiar a educação e a transformação digital no Brasil.

Com a doação, a Cisco quer aprimorar a infraestrutura de conectividade das escolas públicas na cidade paulista, possibilitando novas formas de ensino e estimulando a criatividade e inovação dos estudantes.

“Vivemos momentos de rápida transformação nas empresas e na sociedade. Repensar a Educação é fundamental para que possamos desenvolver as capacidades e preparar os profissionais e cidadãos para esta nova era digital. Conectividade é essencial para viabilizar um novo modelo de educação, mais colaborativo, mais ágil, mais global. Esta iniciativa é um passo importante na materialização desta visão para a cidade de São Paulo e para o Brasil”, explica Laercio Albuquerque, Presidente da Cisco Brasil.

Segundo a prefeitura, esta iniciativa impactará positivamente mais de 1.000 escolas, 640 mil estudantes e 46 mil professores da rede de ensino da cidade de São Paulo.

“Parte da visão da Cisco é fazer diferença nos países e comunidades em que atuamos. Como apoiadores oficiais dos Jogos Rio 2016, estamos empenhados em deixar um legado duradouro para o Brasil. Como diz nosso CEO Chuck Robbins, ‘entregamos nosso melhor quando unimos nossa força de negócios ao nosso desejo de fazer coisas boas no mundo’, e eu não poderia estar mais orgulhoso do trabalho que estamos fazendo no Brasil, América Latina e ao redor do mundo para transformar positivamente a vida das pessoas através da tecnologia e educação”, refere Jordi Botifoll, Presidente Cisco América Latina e Vice Presidente Sênior das Américas.

Além dessa iniciativa, a Cisco tem, também, para o setor de educação e da empregabilidade,  o programa Networking Academy. Ele conta com mais de 1 milhão de alunos matriculados no mundo, que são treinados em tecnologia e preparados para uma nova carreira profissional no setor de TI. Só Brasil, o programa conta com mais de 300 academias e 200.000 alunos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor