Oi dá sinais positivos

EmpresasGovernançaHOMENegóciosRegulação

Marco Schroeder (Presdiente da Oi), disse ontem que a empresa, que se encontra em recuperação judicial, pode ser considerada como sustentável tendo em conta a margem de lucro obtida no primeiro trimestre.

Segundo a Reuters, Schröeder disse numa teleconferência com analistas que  “A margem do trimestre é uma evolução em relação aos últimos trimestres… É sustentável”.

O executivo comentou ainda que a Oi não necessidade neste momento de que o governo federal intervenha, uma vez que são visíveis os melhoramentos na companhia.

A Oi tinha  divulggado na véspera (quarta-feira), que encerrou o primeiro trimestre com margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de operações continuadas de 27,9 por cento ante 25,8 no mesmo período de 2016.

Schroeder reafirmou aos analistas expectativa da Oi de que a assembleia de credores sobre o plano de recuperação judicial da companhia poderá ocorrer no final do terceiro trimestre e que a Oi segue aberta a eventuais novas mudanças no plano. Uma segunda lista de credores deve ser apresentada à Justiça no Rio de Janeiro na próxima segunda-feira, disse o executivo.

Questionado sobre a possibilidade de um aumento de capital na Oi, Schroeder disse que ainda era prematuro para falar nas questões que envolvem essa possibilidade.