SAS contabiliza mais um ano de crescimento no Brasil

GestãoResultados

O SAS, que comemorou em 2016 seu 40º aniversário e duas décadas de presença no mercado brasileiro, anunciou que o ano passado foi de crescimento no Brasil, em todas as suas linhas de soluções.

“Se eu precisasse listar as áreas da empresa em que mais tivemos destaque, estas seriam as de Fraude e Customer Intelligence”, indicou Conrado Leister, presidente do SAS na América Latina. “Os pilares de soluções estratégicas do SAS em 2016 representaram mais de dois terços das vendas da empresa no Brasil. A distribuição entre cada uma delas está bem equilibrada, mas Fraude e Customer Intelligence representaram mais da metade”, completou o executivo.

Entre as indústrias com as quais a empresa atua, foram obtidos resultados significativos em Serviços Financeiros, Telecomunicações, Governo e Varejo, essas áreas representam cerca de 80% das vendas do SAS no Brasil. Para 2017, o foco continua voltado para esses setores mas se prevê algumas mudanças.

“Com o amadurecimento da Internet das Coisas, o setor de manufatura também passa a demandar por muitas das novas soluções de inteligência oferecidas pelo SAS”, indicou o responsável do SAS na América Latina.

No país, a região Sudeste continua liderando em termos de volume de negócios, sendo responsável por cerca de 80% da receita do SAS em 2016. As regiões Centro-Oeste, especialmente em Brasília, e Sul foram as que mais cresceram no período e por isso passaram a integrar o foco de expansão para o SAS em 2017.

No ano passado o foco foi em RaaS (Result as a Service) e em 2017, será na nova arquitetura de software, o SAS Viya, que consolida todas as soluções SAS em uma única plataforma, possibilitando também que rodem programas Open Source. Além disso, será dada primazia a aplicações de Machine Learning e Inteligência Artificial.

De recordar que o bom desempenho da companhia no ano anterior originou que, em 2017, fosse inaugurado num novo escritório da empresa em São Paulo e, também, a ampliação das equipes.

Crescimento global

A nível global, a empresa expandiu suas operações registrando US$ 3,2 bilhões em receita total, o que representa até 4% em valor corrente (1,3% em dólar americano). As  vendas de software aumentaram 9%, sendo que os parceiros do SAS tiveram influência em quase um terço de todas as vendas globais. Já o número de novos clientes se situou nos 3 mil.

A Ásia-Pacífico e a América Latina foram as regiões de maior crescimento, uma vez que os clientes nesses locais fizeram usos mais estratégicos do Analytics.  Ano após ano, o SAS reinveste em pesquisa e desenvolvimento cerca de duas vezes a média das principais empresas de tecnologia,  em 2016, foi o equivalente a 26%. 

Para atender a demanda, o SAS abriu novas unidades em Dublin, em Paris e em Detroit para dar apoio ao crescimento da indústria automobilística. Um novo prédio de escritórios já está em construção na sede do SAS em Cary, na Carolina do Norte.

“Nosso objetivo é ajudar cada cliente a transformar os insights gerados pelo Analytics em valor. Fazemos isso nos adaptando às mudanças do mercado, trabalhando com tecnologias disruptivas e mantendo o comprometimento com a inovação. Isso permitiu que a empresa continuasse como líder em todos os principais mercados, ao mesmo tempo em que fornecemos soluções para os principais desafios dos nossos clientes”, disse o CEO do SAS, Jim Goodnight.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor