UE pode multar Facebook e YouTube se não excluírem conteúdos impróprios

e-MarketingRedes Sociais

A União Europeia estreitou o cerco contra conteúdos inapropriados disponíveis na internet – e também está forçando redes sociais a ajudarem nessa batalha.

Para isso, ela aprovou uma proposta que prevê multa pesada para gigantes como Facebook, Twitter e Facebook, caso elas não retirarem conteúdos de cunho sexual ou extremistas da rede, bem como discursos de ódio.

O Parlamento Europeu ainda precisa aprovar a lei, para que se torne lei e as multas possam ser aplicadas.

“Temos de considerar novas formas de visualizar vídeos, e encontrar o equilíbrio para incentivar serviços inovador, promover filmes europeus, proteger as crianças e endereçar discurso de ódio de uma melhor maneira “, afirmou Andrus Ansip, vice-presidente da Comissão Europeia para o mercado digital.

O Facebook também já anunciou que está trabalhando nesse sentido. A companhia de Zuckerberg anunciou recentemente que irá contratar 3 mil novos funcionários que serão responsáveis exclusivamente para controle e filtragem de conteúdo impróprio, em uma tentativa de deixar o ambiente da rede social livre.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor