CEO da Uber, Travis Kalanick, pede demissão

AppsEmpresasMobilidadeNegócios

Pressionado por investidores, o CEO da Uber, Travis Kalanick, anunciou que está renunciando ao cargo. O executivo já havia dito há alguns dias que se afastaria da companhia por questões pessoais.

Cinco dos maiores investidores de Nova York teriam solicitado a saída do CEO, que concordou com a decisão.

“Eu amo a Uber mais do que qualquer coisa no mundo e, nesse momento difícil da minha vida pessoal, eu aceitei a solicitação de investidores de me afastar para que a empresa possa continuar a crescer em vez de se distrair em outra briga”, disse ele em depoimento ao The New York Times.

Apesar disso, Kalanick continuará a ocupar uma posição no conselho administrativo da empresa.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor