Cibercriminosos vendem ransomware que tem como alvo iMacs

EscritórioMacSegurançaVírus

A Apple é conhecida por ter sistemas operacionais julgados pela maioria dos usuários como mais seguros do que a de computadores com Windows.

Mas o crescente interesse e popularidade por produtos da maçã também está atraindo cibercriminosos. Pesquisadores de segurança da Fortinet identificaram um RaaS, ou Ransomware as a Service, que tem como principal iMacs.

Chamado de MacRansom, o programa malicioso está sendo anunciado na dark web.

Por meio de um post no blog da empresa, os especialistas da Fortinet afirmam que os criadores do código malicioso são engenheiros de software profissionais com grande experiência em criação de códigos.

Os pesquisadores da empresa de segurança constataram os criadores do software fingindo serem possíveis compradores e conseguiram adquirir uma amostra da ameaça – a qual eles afirmaram parecer ser menos sofisticadas do que variações encontradas em ransomwares para Windows, mas não menos perigosa.

Isso porque, de acordo com os especialistas, os dados podem ser perdidos de qualquer forma visto que o trabalho de criptografia de arquivos – e consequente recuperação dos mesmos – foi feita de forma desleixada.

“Mesmo que seja inferior [essa versão para iMacs] ao ransomware mais atual para o Windows, ele falha em criptografar os arquivos da vítima ou impede o acesso a arquivos importantes, causando danos reais”, escreveram os pesquisadores.

Ransomware – malicious software that encrypts your data and then demands payment for decryption – is more commonly a problem for Windows users, but it’s also recently been a growing problem for Macs.

What’s still less common on Macs is ransomware-as-a-service (RaaS) schemes.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor