Facebook usa inteligência artificial para identificar posts extremistas

HOME

Na luta contra postagens com conteúdo extremista, o Facebook anunciou que irá utilizar inteligência artificial como arma para identificar e, consequentemente, eliminar conteúdos do tipo da sua plataforma.

A empresa já havia sido notificada pela União Europeia, juntamente com outras gigantes da tecnologia como Twitter e Youtube, de que poderia receber uma multa pesada, caso não trabalhasse para eliminar esse tipo de conteúdo impróprio da sua rede.

A companhia de Mark Zuckerberg também irá utilizar moderadores humanos para a força-tarefa, que serão responsáveis por revisar os conteúdos identificados, caso a caso. Em um futuro, a tecnologia poderá trabalhar de forma mais ampla, visto que ela também está programada para aprender conforme realiza as filtragens – que serão feitas usando comparação de imagens, identificação e entendimento de linguagem, detecção de contas falsas e colaboração entre plataformas.

Dessa forma, o sistema poderá, por exemplo, identificar também usuários do Facebook associados às páginas ofensivas, ou páginas de grupos que promovem o conteúdo impróprio. “Idealmente, um dia nossa tecnologia irá endereçar tudo”, afirmou Monika Bickert, diretora de gerenciamento da política global do Facebook, e Brian Fishman, gerente de política de contraterrorismo, por meio de postagem na rede.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor