MIT lança drone capaz de ficar cinco dias no ar

CiênciaInovação

No mês passado, uma equipe de engenheiros do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) lançou o Jungle Hawk Owl, um drone que eles acreditavam poder ficar cinco dias sem descanso, circulando no céu – e eles conseguiram o feito.

O equipamento foi projetado em resposta a um desafio proposto pelo exército dos Estados Unidos, que solicitava o desenvolvimento de um veículo aéreo não tripulado que pudesse ficar longos períodos no ar e que fosse alimentado por energia solar.

A ideia é que o drone sirva para permitir a comunicação com áreas impactadas por desastres naturais ou outras emergências.

Atualmente, balões estão sendo usados com esse propósito, mas eles se deslocam com mais facilidade pelo ar e não ficam flutuando por tempo suficiente.

O possibilidade de funcionamento a base de energia solar foi logo abandonada, porque os drones teriam de ser maiores e enfrentariam dificuldades em dias com menos ou nenhum sol.

“É verdade que usar gasolina é menos atraente [que a energia solar]”, afirma, ao TechCrunch. “Com o design que escolhemos, nós já pudemos fazer nosso primeiro voo. Foi mais fácil de ser construído do que outras aeronaves disponíveis, e o custo, bem como o consumo de combustível são baixos.”

Apesar da conquista, a equipe ainda está trabalhando com a FAA para obter permissão para que o drone possa ficar no ar pelos cinco dias consecutivos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor