Pinacoteca de São Paulo ganha auxílio do IBM Watson para guiar exposição

AppsCiênciaCloudInovaçãoMobilidade

A Pinacoteca de São Paulo poderá, em breve, contar com um ajudante digital para guiar seus visitantes por entre as peças de arte que estão expostas no local: o Watson, da IBM. A parceria, anunciada nesta quarta-feira (7/6), faz parte da comemoração dos centenário da empresa no Brasil.

Chamado de Voice of Art (ou Voz da Arte, em tradução), o projeto irá entrar em operação no dia 5 de agosto deste ano. Na ocasião, os visitantes poderão perguntar ao assistente virtual por meio de um aplicativo de nome homônimo, bem como chatbot.

“Em um mundo com tecnologia imersiva, museus não deveriam ser a exceção”, comenta Paulo Vicello, diretor de relações institucionais da Pinacoteca. Ainda de acordo com o executivo, a instituição busca sempre se reinventar com parcerias, bem como engajar visitantes – o que é um desafio, se considerado que 70% dos brasileiros nunca visitaram um museu ou centro cultural na vida, de acordo com levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

As obras permanentes incluem: Mestiço, by Cândido Portinari (1934); Saudade, by Almeida Junior (1899); Ventania, by Antonio Parreiras (1888); São Paulo, by Tarsila do Amaral (1924); O Porco, by Nelson Leirner (1967); Bananal, by Lasar Segall (1927); and Lindonéia, a Gioconda do subúrbio, by Rubens Gerchman (1966).

O projeto também contou com a ajuda da Olgivy para ser criado.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor