Após três anos no segmento, Intel desiste do mercado de wearables

InovaçãoMercadoVestíveis

A ingressão da Intel no mercado de dispositivos vestíveis há três anos não vingou. A companhia eliminou, há duas semanas, a divisão que trabalhava em wearables, entre eles pulseiras de monitoramento para saúde.

A informação foi divulgada pela CNBC na quarta-feira (19). A publicação informou ainda que a divisão de novas tecnologias da empresa, que aborda áreas de negócios de ponta, agora está focada em realidade aumentada.

Desde 2014, a Intel não menciona a divisão em suas divulgações de resultados financeiros. Em novembro, o blog de tecnologia TechCrunch relatou que a empresa planejava dar um passo para trás no negócio depois que a aquisição do dispositivo fitness da Basis não atingiu os resultados esperados.

Apesar de ter negado o recuo na época, uma fonte da CNBC afirma que a Intel cortou cerca de 80% da equipe da Basis em novembro passado. Uma parte do time teve a oportunidade de se transferir para outras áreas da empresa.

O site da Intel, no entanto, segue anunciando o chipset Curie, focado em dispositivos conectados de Internet das Coisas, incluindo wearables, juntamente com parcerias como a Tag Heuer, fabricantes de relógios.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor