Grupo Oncoclínicas adota inteligência artificial da Microsoft para tratamento do câncer

Base de DadosCiênciaCloudData StorageInovação

O Grupo Oncoclínicas firmou uma parceria com a Microsoft para promover avanços no tratamento do câncer através do uso de inteligência artificial, tornando os planos de combate à doença mais efetivos e trazendo mais qualidade de vida aos pacientes.

O acordo prevê o uso de recursos de aprendizado de máquina (machine learning) tanto na radioterapia quanto na de quimioterapia. Com o uso de inteligência artificial da Microsoft, o Grupo Oncoclínicas espera ganhar velocidade e assertividade ao planejar tratamentos contra o câncer.

Na radioterapia, a utilização da inteligência artificial da Microsoft possibilitará  delinear estruturas de órgãos adjacentes ao tumor ou consideradas de risco de maneira muito mais rápida. A tecnologia também trará maior eficiência, já que aprende à medida que analisa um volume maior de imagens.

Já no campo da quimioterapia, a parceria entre Microsoft e Oncoclínicas conta ainda com reforço acadêmico do Centro de Estudos Sociedade e Tecnologia (CEST) da Universidade de São Paulo (USP). A entidade, que recebe apoio financeiro da Microsoft, irá agregar pesquisadores que trabalharão no desenvolvimento de um algoritmo capaz de analisar e estabelecer correlações entre diagnósticos de diferentes pacientes.

O objetivo é que a partir delas seja possível indicar o tratamento mais adequado com base na verificação de uma série de variáveis que podem ter influência direta no tipo de droga receitada para o paciente e também na quantidade de sessões que ele terá de fazer.

Análise de dados

Na etapa inicial do projeto, os pesquisadores do CEST analisarão parte do banco de dados do Grupo Oncoclínicas para começar a desenhar o algorítmo de inteligência artificial com objetivo de “ensiná-la” a estabelecer determinadas correlações com base em variáveis previamente indicadas pelo corpo médico em parceria com a Microsoft.

O processamento desse grande volume de informações será feito na plataforma de nuvem da Microsoft, Azure. No futuro, outras bases de dados públicas poderão ser integradas ao projeto, ampliando ainda mais sua capacidade.

Na fase de implementação efetiva, a expectativa é que 16 mil pacientes sejam beneficiados pela parceria entre Grupo Oncoclínicas, Microsoft e CEST para promover avanços no tratamento de câncer.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor