Telecom Italia concorda em pagar 25 milhões de euros para saída de CEO

EmpresasNegócios

A Telecom Italia confirmou na segunda-feira (24) a saída do CEO, Flavio Cattaneo, após uma “terminação consensual” do contrato. A companhia concordou em pagar 25 milhões de euros para que o executivo deixe o grupo, uma medida que pode fortalecer a posição da acionista Vivendi.

Em comunicado, a empresa informou que Cattaneo deixará o cargo em 28 de julho, assim como a posição de diretor-geral, em 31 de julho. Ainda segundo a empresa, o executivo cumpriu um importante papel no grupo: realizou um turnaround operacional, reduziu custos e reorganizou processos.

A Telecom Italia também declarou no comunicado que o grupo agora está em posição de embarcar na segunda fase de seu plano de recuperação “que busque metas estabelecidas por Flavio Cattaneo, principalmente o plano de fibra ótica.”

Apesar de não divulgar quem substituirá Cattaneo, agência internacionais informam que já é dado como certo Amos Genish, ex-CEO da Telefônica Brasil, no comando da companhia italiana.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor