Siemens anuncia avanço tecnológico para usinas elétricas com maior eficiência

Inovação

A empresa está preparando o caminho para o próximo patamar de eficiência, com o desenvolvimento de sua Classe-HL e vai validar essa tecnologia na usina da Duke Energy no Condado de Lincoln, na Carolina do Norte. Utilizando uma série de inovações de operação e design, as modernas turbinas a gás da Siemens atingem níveis de eficiência acima de 63%, com meta de prazo médio para atingir 65%.

Somado a isso, a Siemens está ganhando impulso para implantar atualizações tecnológicas e competitividade pela transferência de importantes tecnologias recém-desenvolvidas para a sua carteira completa de turbinas a gás. Em um futuro próximo, todos os clientes irão se beneficiar de mais aumentos de eficiência e de desempenho. Essa abordagem faz parte de uma série de atividades para ajudar os clientes da empresa a concorrer em um mercado altamente volátil – trabalhando para reduzir significativamente os prazos e o tempo de construção, por meio de padronização e modularização.

A nova Classe-HL da Siemens é composta de três conjuntos: SGT5-9000HL, SGT6-9000HL e SGT5-8000HL. Operando em ciclo simples, resfriado a ar, as turbinas a gás SGT-9000HL fornecem uma capacidade de 545 megawatts (MW) para o mercado de 50 Hertz e 374 MW na versão para 60 Hertz. A SGT5-8000HL fornecerá 453 MW no modo de operação de ciclo simples. Todos os conjuntos atingem mais que 63% de eficiência em ciclo combinado.

Para atingir desempenho superior, as turbinas operam em temperaturas de combustão mais elevadas. Para este fim, os especialistas da Siemens desenvolveram tecnologias de combustão avançadas, revestimentos inovadores multicamadas, recursos de resfriamento interno supereficientes, e também um ciclo água-vapor otimizado.

Adicionalmente, vedações otimizadas minimizam vazamentos de resfriamento e de ar. Ao mesmo tempo, as pás 3D de projeto revolucionário estão capacitando uma maior aero eficiência para o compressor. Elementos de solução pré-definidos e pré-fabricados, assim como fornecedores e produtos pré-selecionados, possibilitam prazo de construção significativamente reduzido e partida rápida dos projetos.

As turbinas são projetadas para se conectarem nas ofertas digitais da Siemens para operadoras de usinas e de concessionárias de utilidades públicas, incorporando conectividade com MindSphere, o sistema operacional da Siemens baseado em nuvem para a Internet das Coisas (IoT). O MindSphere oferece acesso a análises poderosas da Siemens e de seus parceiros – usando visões intuitivas na operação dos conjuntos e para suporte à decisão, para fornecer benefícios aos clientes.

“Impulsionado pela digitalização, a velocidade no desenvolvimento da tecnologia está ganhando impulso rapidamente no setor de geração de energia,” disse Willi Meixner, CEO da Siemens na Divisão Power and Gas. “Gastamos 10 anos, de 2000 a 2010, para aumentar a eficiência das nossas usinas de energia elétrica de ciclo combinado de 58 para 60%, e mais seis anos para atingir 61,5% em 2016, agora estamos dando o próximo passo para chegar a 63% e continuar subindo. Isto é incrível. Entretanto, sabemos que velocidade e eficiência apenas não são suficientes – confiabilidade e a economia de nossas soluções, e também parceria, assistência financeira e aplicação se seguros também são fatores importantes para nossos clientes,” acrescentou o executivo.

Para minimizar os riscos do cliente, a Siemens está seguindo uma abordagem de validação e testes ampla e completa. Depois das avaliações de componentes e do protótipo nas instalações da Siemens, a empresa agora está buscando validar o produto em condições de campo reais. “Com a nova Classe-HL nossos clientes estarão preparados para qualquer coisa que a digitalização vier a trazer no futuro,” indicou o responsável.

“Estamos vendo as energias renováveis crescendo rapidamente em todo o mundo. Entretanto, usinas térmicas a gás ainda terão um papel vital no mix energético nas próximas décadas,” disse Meixner. “Com uma crescente participação de energia de flutuação a partir de fontes renováveis, a flexibilidade será uma característica fundamental das turbinas a gás da Siemens. Nossa Classe-HL oferece uma rampa de potência de 85 MW por minuto, em ciclo simples. Portanto, turbinas a gás altamente eficientes e flexíveis, como as da nossa Classe-HL, estão perfeitamente adequadas a sistemas de energia com uma participação rapidamente crescente de energias renováveis flutuantes,” completou Meixner.