Siemens lança solução para digitalização de FPSO

Inovação

A empresa apresentou o Topsides 4.0 durante o primeiro dia da Oil & Gas TechWeek, que acontece de 21 a 25 de agosto no Museu do Amanhã no Rio de Janeiro. A ferramenta é um conjunto de soluções para digitalização de Unidades Flutuantes de Produção, Armazenamento e Transferência (da sigla em inglês FPSO).

O anúncio foi realizado por Jesus Pacheco, Executive VP de Tecnologia e Inovação da Siemens e tem como foco a revolução tecnológica da indústria de óleo e gás. O lançamento do Topsides 4.0 só estava previsto em setembro mas a empresa adiantou a apresentação dada a relevância do evento carioca e o fato do Brasil ser o maior demandante mundial deste tipo de plataforma.

“A adoção da digitalização não é sobre a compra de uma solução única, mas sobre os clientes embarcarem em uma viagem com parceiros estratégicos para tornar seus negócios mais competitivos no mundo real, continuando a aproveitar os avanços no mundo digital. Com o Topsides 4.0, a Siemens pretende ajudar os negócios de O&G a alcançar esse objetivo respondendo aos desafios da 4ª revolução industrial”, aponta Claudio Makarovsky, responsável pela vertical de Óleo & Gás da Siemens.

Paralelamente, acontece o congresso Rio Automação que contará com lançamento para setor de óleo e gás do MindSphere, um sistema operacional aberto para Internet das Coisas da Siemens.

“Vamos apresentar o MindSphere, plataforma de inovação aberta da Siemens, mas não queremos apenas mostrar essa ferramenta. Nosso objetivo principal será estimular profissionais do segmento a ‘pensar fora da caixa’. A solução é extraordinária, mas ela vai se tornar cada vez mais importante à medida que receber mais contribuições de novos aplicativos, por exemplo, e é isso que nós queremos incentivar nessa participação”, esclarece o executivo.

Além disso, a Siemens oferecerá um “Market Place“ de aplicativos (apps) em que os desenvolvedores poderão se cadastrar, ter acesso aos API’s, desenvolver seu app e, sendo aprovado, ter o mesmo divulgado para venda mundial. Ou até contratar um acesso de desenvolvedor e acessar a todos esses API’s e “Libraries” para desenvolver e negociar os seus apps para seus clientes. No Brasil, a Chemtech, a Atos e a Accenture são desenvolvedores homologados desse mercado digital. 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor