ACATE e ABIMAQ lançam Cluster Nacional para a Indústria 4.0

InovaçãoNegócios

Iniciativa quer acelerar o processo de adoção na indústria nacional dos conceitos e benefícios da Quarta Revolução industrial que permitirá a indústria ser mais competitiva.

A Vertical Manufatura da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) e a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ) formalizaram o lançamento do Cluster Nacional para a Indústria 4.0 durante evento em Joinville (SC) no mês de setembro.

A descentralização do controle dos processos produtivos utilizando dispositivos inteligentes interconectados permitirá a indústria ser mais competitiva, melhorando a performance, reduzindo os custos de transformação, de manutenção e de tempo de lançamento de produtos (time-to-market) e, principalmente, possibilitando a geração de novas receitas com serviços associados aos produtos .

De acordo com Bruno Gellert, coordenador do Grupo de Trabalho de Manufatura Avançada (GTMAV) da ABIMAQ, a entidade entende que as empresas industriais carecem de informações e conhecimento sobre como aplicar as tecnologias digitais da Indústria 4.0.

“A união das entidades e a criação do cluster é vista como primordial, sendo que desta forma conseguiremos conectar uma maior quantidade de empresas provedoras de solução para servir de referência ao mercado. Além disso, a representatividade deste segmento ganha força e os interesses em comum das empresas associadas às duas instituições serão debatidos e encaminhados de forma mais efetiva”, diz o executivo.

A Vertical Manufatura da ACATE reúne empresas que fornecem tecnologia para a indústria e tem trabalhado para acelerar a adoção da Indústria 4.0 em Santa Catarina e no Brasil, com ações de divulgação dos cases e resultados obtidos pelas participantes do grupo.

“O lançamento do cluster é mais uma ação neste sentido. Temos como objetivo ser uma das principais referências nacionais em tecnologia para Indústria 4.0. Para isso, contamos com uma grande diversidade de soluções alinhadas à Quarta Revolução Industrial, desenvolvidas pelas nossas empresas”, destaca Tulio Duarte, diretor da Vertical.

“Conectar máquinas e sistemas permitirá às fábricas maior autonomia e capacidade para prever falhas, agendar manutenções e adequar-se a mudanças não planejadas na produção”, completa o responsável.

A cada 15 dias, a Vertical Manufatura da ACATE e a ABIMAQ irão se reunir para dar forma e definir as regras do cluster. Uma das prioridades das associações é buscar a adesão de novas entidades à iniciativa, para que ela tenha representação em todos os estados.

 

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor