América Latina realiza 690 milhões de conexões móveis este trimestre

4GMobilidadeRedes

De acordo com os novos dados do “Mobile Trends Report” da GSMA, foram realizadas 690 milhões de conexões móveis na América Latina neste trimestre e os smartphones representaram mais de metade dessas conexões. Destaque ainda para a migração acelerada da região para 4G, que agora representa quase um quarto das conexões.  

“Os smartphones representaram menos de uma em cada dez conexões em 2012, mas tiveram um crescimento extremamente forte ao longo dos últimos anos, o que ajudou a migrar os assinantes móveis latinoamericanos para redes 4G mais rápidas”, disse Sebastian Cabello, diretor-geral da GSMA Latin America.

Este crescimento tem sido fundamental para estabelecer a região como uma dos maiores consumidores mundiais de redes sociais e em alimentar um vibrante ecossistema de startups baseadas na economia móvel. O último relatório Tecnolatinas avalia o ecossistema de startups tecnológicas da América Latina em US$ 37,7 bilhões.

“O ecossistema móvel da América Latina também dá suporte a um ambiente de comércio eletrônico de rápido crescimento e a um vibrante ecossistema de startups de tecnologia baseado em grandes centros regionais, como São Paulo, Buenos Aires e Cidade do México”, acrescenta o executivo.

O 4G representa aproximadamente um quarto das conexões móveis na região, quase o dobro em relação ao ano anterior, devido à forte adoção no Brasil, México e Argentina. No Brasil, 35% das conexões estão sendo executadas em redes 4G, uma das maiores taxas na América Latina.

Para as operadoras móveis, o aumento da adoção de 4G e o maior consumo de dados móveis estão contribuindo para uma elevação nos níveis de ARPU após vários anos de declínio. A GSMA Intelligence, braço de pesquisa da GSMA, calcula que a receita do serviço móvel na América Latina crescerá 4% no atual trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior.

O segundo relatório anual ‘Global Mobile Trends’ da GSMA está disponível para download aqui.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor