Anatel licencia Vecto Mobile como operadora virtual de telefonia celular

MobilidadeOperadorasRedes

Empresa 100% brasileira, que tem foco em Internet das Coisas, é a quinta Full MVNO a receber licença da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para operar no país.  Desde o mês passado, a empresa pode explorar o serviço móvel pessoal em todas as áreas de registro do país (regiões I, II e III).

O foco da Vecto Mobile é a nova geração de comunicações e a operadora acaba de assinar contrato para projetos de IoT nos mercados de adquirência, monitoramento veicular, carros conectados, agronegócios, automação industrial, segurança, seguros e rastreamento.

“Somos uma operadora de telefonia móvel 100% brasileira, nascida para atender lacunas de serviços de nicho não cobertos pelas operadoras móveis tradicionais, como os projetos baseados em Internet das Coisas por meio da comunicação M2M (Machine to Machine)”, diz Gerson Rolim, CIO da Vecto.

“Nosso foco é conectividade e não temos intenção de oferecer serviços de voz”, acrescenta o executivo.

A solução da Vecto Mobile está centrada em um cartão SIM IoT M2M que pode ser incorporado ao hardware de dispositivos móveis inteligentes, como eletrodomésticos ou smartphones. Os chips permitem atualização remota, quer de funcionalidades, quer de novas configurações de rede, e suporta intempéries e ambientes hostis. Além disso, a tecnologia embarcada faz com que sejam menos sujeito a quebras e manuseios.

“As empresas começam a perceber os benefícios da Internet das Coisas, pois a tecnologia já apresenta sensores mais baratos e mais poderosos (que geram dados valiosos e acessíveis em nuvem), tecnologias de segurança e software inteligentes que podem ser embutidos nos dispositivos conectados, e conectividade cada vez mais rápida e onipresente”, completa Rolim.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor