Mais de 75% das empresas brasileiras não aproveitam benefícios da automação de testes

Software

De acordo com estudo da CA Technologies, apesar de 71% das organizações brasileiras apontarem o uso de teste contínuo como essencial ou importante, somente 22% adotam essa prática como facilitador dos negócios.

O levantamento “Testes Contínuos como um elemento fundamental da empresa digital”, realizada pela Freeform Dynamics, aborda a  adoção de testes contínuos na entrega de software por parte das empresas e entrevistou 923 profissionais de TI e de testes. 

Os 22% de inquiridos que adotam a prática de testes contínuos são chamados líderes globais e se beneficiam de aumento na velocidade, qualidade e eficiência na entrega de software, resultando em um melhor retorno dos investimentos e entrega contínua. 

A verdade é que essas empresas tem uma probabilidade 2,6x maior de redução de defeitos acima de 50%, uma confiança 1,9x maior na velocidade de entrega2,4x maior na qualidade do produto. Além do mais, a probabilidade de os líderes trabalharem em organizações com aumento rápido de receita é 3,9x maior.

Embora 93% dos entrevistados globais tenham relatado que a automação de testes é importante na entrega das soluções gerais da empresa, apenas 1 a cada 5 disse que atingiu um bom nível de cobertura na automação de testes (80% ou mais).

A maioria dos entrevistados atribuiu a dependência de processos manuais a dificuldades à falta de ferramentas e automação em quase todos os aspectos do processo de teste: desde a geração de testes, até atividades fundamentais, como o gerenciamento rápido, seguro e eficiente de dados do processo.

Os entrevistados realçaram a importância das metodologias modernas, como a implementação de Desenvolvimento Ágil, Entrega Contínua e DevOps. Quando solicitados a escolher as ferramentas mais relevantes na entrega de software, 57% dos entrevistados brasileiros apontaram a combinação de Desenvolvimento Ágil e Entrega Contínua, que juntas otimizam a integração das atividades no decorrer do ciclo de vida de desenvolvimento do software. 

“Para assegurar a entrega de aplicações com qualidade e agilidade, é fundamentar adotar a prática de testes contínuos – testes e QA não devem ser apenas uma fase sequencial e isolada no desenvolvimento de software, mas sim permear todo o ciclo e ser realizada de forma contínua”, afirma João Fábio Valentin, VP de Solution Sales para DevOps da CA Technologies para América Latina.

“A pressão que TI tem recebido de negócios para inovar, prover serviços e aplicações mais rápido e entregar uma experiência excepcional aos clientes nunca foi tão grande. Por isso, utilizar tecnologias modernas, como geração sintética de massa de dados e dar capacidade ao desenvolvedor de testar suas aplicações (teste de stress e segurança) durante o ciclo desenvolvimento – o que chamamos de SecDevOps – devem ser consideradas”, conclui o executivo.

Um exemplo de empresa brasileira que foi pioneira na adoção de testes contínuos é a Oi, com cerca de 50% dos casos de testes executados na companhia a estarem relacionados à geração de massa de dados.

Com a solução da CA Technologies, o tempo de geração de massa de dados teste relacionados à criação e análise de crédito de um cliente caiu de 15 horas para 40 segundos, permitindo a otimização dos processos para maior cobertura e qualidade dos testes.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor