Organizações financeiras estão migrando para a nuvem mais rápido do que o esperado

Cloud

Pesquisa do Gartner com executivos seniores de finanças revela que, até 2020, 36% das empresas usarão a Nuvem para fornecer suporte a mais de metade de seus sistemas de registro transacionais.

O levantamento foi elaborado a partir de entrevistas com 439 executivos e indica que a adoção da Nuvem é consistentemente maior para aplicações de negócios financeiros ano após ano e que o analytics e aplicações corporativas continuam sendo prioridade de investimento para executivos seniores de finanças.

Além disso, o estudo da Gartner avança que organizações de pequeno e médio porte estão adotando a Nuvem mais rapidamente do que empresas maiores, com 44,6% das companhias pequenas, 37,7% das de tamanho médio e 40,4% das grandes planejando migrar para Cloud durante os próximos três anos.

“Descobrimos que a maior parte dos clientes que estão perguntando sobre esses mercados de aplicações financeiras está interessada apenas na opção de Nuvem”, diz John Van Decker, Vice-Presidente de Pesquisas do Gartner.

“Muitas empresas que atualmente utilizam versões on-premise querem migrar para novas soluções que coloquem mais controle nas mãos do usuário final e reduzam os esforços necessários quando comparados com as atualizações on-premise”, acrescenta o executivo.

Outra descoberta feita durante a pesquisa, foi que os mercados de gestão de capital humano e “procure-to-pay” (da compra ao pagamento) já têm migrado suas aplicações corporativas para a Nuvem, enquanto escritórios da área de finanças têm sido mais vagarosos em relação a esse movimento. No entanto, a consultoria refere que as coisas estão mudando para as organizações de finanças. 

“A pesquisa do Gartner mostra que 93% das empresas acreditam que a Nuvem vai ser utilizada para metade das transações corporativas no futuro”, comenta Van Decker.

A consultoria destaca que soluções na Nuvem ainda estão se desenvolvendo e não possuem capacidade uniforme para atender às necessidades de todas as indústrias, tamanhos de empresas e mercados locais, e os clientes deverão ser cuidadosos ao avaliarem opções em Cloud.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor